Segredo de grávida

08/06/2009 blogdagravida
Tags: , , , , ,

segredo2Dá para contar nos meus dedos quantas pessoas sabem da minha gravidez, que já já vai completar 16 semanas (4 meses). Tá bom..tá bom…vamos incluir em “meus dedos” os dedinhos do bebê também, que são meus por direito, já que ele mora sem pagar aluguel. Usocapião. Mas antes do primeiro ultrassom, apenas meu marido e eu sabíamos. Bom, na verdade minha mãe também sabia, mas meu marido não sabia que minha mãe sabia por que se não ele iria exigir que a gente contasse para a mãe dele também. Para não perder tempo tentando explicar que não dá para esconder um segredo desses de uma mãe como a minha – que tem GPS de última geração acoplado a radares ultrassônicos que nem a NASA tem ainda — preferi contar uma mentirinha saudável para o maridão, salvar o casamento e escapar da mágoa eterna da minha mãe. Ok. Confesso que no fundo queria mesmo é me livrar por mais uns dias dos comentários assustadores da sogra. 

Só depois do primeiro ultrassom contamos para os parentes mais chegados: irmãos, cunhados, avós, SOGRA, pais (contamos de novo para a minha mãe, que merecia um Oscar ao fingir surpresa e alegria com a inesperada notícia! Hollywood não sabe o talento que tá perdendo!). A partir daí começamos a precisar dos dedinhos do bebê que -Graças a Deus – já estavam bem formadinhos, como revelou a segunda ultrassonografia. Por que um segredo deixa de ser segredo quando a gente conta pra UMA pessoa. Imagina se a gente conta pra uma dúzia de linguarudos.

Mesmo assim, para minha surpresa, os amigos ainda não sabem de nada. Nem no trabalho do meu marido, nem no meu (trabalho em casa e converso com a chefia por telefone e internet, o que facilita as coisas).  Agora vai ficar meio difícil esconder, por que a barriga aumentou de uma hora pra outra. Sem brincadeira. Acordei barriguda hoje e percebi que não dá mais para dizer que é culpa do chope do happy hour de sexta-feira.

Por que tanto segredo?

segredo1Quando contar e para quem contar é uma decisão que cabe ao casal. Mas essa regra depende muito do casal. Aqui, como sempre,  decidi tudo sozinha e em seguida comuniquei a regra. Ainda amecei: se você falar pra alguém, eu nego.  Tem gente que acha isso loucura, tem amigo que vai fica magoado para todo o sempre (espero que o todo sempre acabe antes do dia de me visitar e trazer fraldas de presente), mas não tô nem aí. A barriga é minha.

Já pensava em agir assim, quando ficasse grávida. Mas um acontecimento reforçou minha decisão. Senta que lá vem história: era uma vez, uma mocinha que trabalhava comigo e era louca pra casar e engravidar. Um dia ela desencalhou e uma semana depois chegou toda saltitante no escritório, anunciando aos quatro ventos “Estou grááááávida”. Foi cercada pela mulherada em idade fértil (a maioria encalhada também), afundada em abraços, beijinhos, parabéns, parabéns.  Quando finalmente o tufão de congratulações acabou, perguntei: de quantas semanas você está? A moça respondeu: Ah, duas semanas, no máximo. Acabei de fazer o teste da farmácia. Deixa eu ligar pra marcar horário com a médica.

Fiquei pasma. Ela nem tinha certeza se estava grávida, só tinha feito o teste da farmácia! Mas disfarcei, como manda a regra do bom convívio social.

Fez exames, confirmou a gestação, tudo lindo, maravilhoso. Duas semanas depois ela não apareceu pra trabalhar.  Sentava na cadeira ao meu lado, senti a falta, liguei na casa dela. Chorava tanto, tadinha:

- Perdi o bebê. 

Lamentei, consolei, desejei mil coisas boas. Fiquei muito triste. Sabia o quanto ela sonhava com aquele bebê. A vida não era justa. Não comentei com ninguém sobre aquilo. Dias depois, ainda meio abatida, ela voltou para o trabalho. Sentou ao meu lado aos prantos. Do portão de entrada até chegar à mesa dela, perdeu as contas de quantas pessoas sorridentes ela decepcionou. Vinha todo mundo ávido, tacava a mão na barriga dela e disparava frases feitas: E o bebê? Tá comendo por dois? Como tá a gravidinha mais linda do escritório?

A cada dois passos ela tinha de parar, ouvir o gracejo e responder: perdi o bebê. Ela tinha voltado para o escritório na esperança de enfiar a cabeça no trabalho e por alguns instantes parar de pensar no que tinha acontecido.  Ela queria esquecer. Mas todos faziam questão de lembrá-la de que a gravidez não tinha dado certo. Ninguém tinha culpa,  claro. As pessoas não estavam sendo insensíves. Elas simplesmente não sabiam. Mas não acredito que teria sido muito diferente se soubessem. As pessoas iriam falar sobre o assunto com ela, de qualquer jeito, tentando consolar alguém que estava inconsolável.

Enfim. Depois disso, decidi que se ficasse grávida, só contaria para todo mundo depois de algum tempo. Se algo desse errado, haveria menos gente para me lançar olhares de pena. Também seria um jeito de fugir dos conselhos por alguns meses, já que todo brasileiro é obstetra e pediatra.

Depois que um teste de farmácia confirmou minha gravidez, fui à uma consulta com minha ginecologista. Ela pediu vários exames e aconselhou: “Deixe para contar sobre a gravidez para os outros depois do terceiro mês, se você conseguir guardar segredo. O primeiro trimestre é muito frágil e grávida precisa de tranquilidade. Acredite: quanto menos gente souber, mais tranquilidade você terá.” Saí até meio assustada de lá. Jisus Craisti, será que essa doutora lê pensamentos? Vai ver faz ultrassom da cabeça da gente.  Adorei ter minha decisão endossada por uma especialista do ramo. Fechei a boca (pra falar da gravidez, cla-ro, por que pra comer…jisus..não ficou fechada nenhum segundo desde o início da gestação).

Há 15 dias, quando levei um baita susto e pensei que tinha perdido o bebê, fiquei grata por não ter falado da gravidez para muita gente. Estava muito frágil e abalada. Não aguentaria o telefone tocando e uma romaria de amigos curiosos lá na casa dos meus pais. Sem falar nos comentários totalmente sem propósito. Tem gente que fala cada uma nessas horas! Só a família sabia e mesmo assim tive que escutar coisas do tipo:

- Se perder esse, você faz outro. ( Ah é, só pegar outro na prateleira, né?)

- Fica calma. A amiga da prima da minha vizinha teve sangramentos a gestação inteira, passou os nove meses deitada, só levantava pra ir ao banheiro, mas teve um bebê lindo. Você vai conseguir! (isso que é consolo, né?)

- Isso aí aconteceu por que você levou aquele susto com a panela de pressão. (ai Jisus, por que eu fui contar isso?)

- Ah, normal, isso aí faz parte (isso veio de uma cunhada, suuuuper preocupada com meu bem estar, que só falou comigo 15 dias depois do ocorrido, pelo telefone)

- Viu? Você não come carne vermelha, é nisso que dá! (nem foi um pecuarista que disse isso..)

Aconteceu assim:

 - Minha colega de trabalho ficou grávida menos de um ano depois. Teve um menino. Ele é lindo e danado. Ela está quase surtando com as coisas que ele apronta. Dessa vez ela não contou pra ninguém.Só depois do terceiro trimestre.

- Dá vontade de gritar sobre a gravidez aos quatro ventos. De contar pra todo mundo. Na fila do supermercado, no ponto de ônibus, na rua. Pra matar essa vontade, criei este blog, entrei em vários fóruns sobre gravidez,  criei uma conta no Twitter. Fiz vários amigos e amigas “grávidos” que nem me conhecem, mas torcem por mim. Uma delícia!

- Não estou dizendo pra ninguém fazer o que eu fiz. Cada um sabe a dor e a delícia de ser a grávida que é.  Tem gente que conta sobre a gestação até antes de engravidar. Hoje eu vou dar pro meu marido pra ver se a gente engravida, tô no dia fértil. E no fim dá tudo certo (exceto algumas vezes, quando esse tipo de comunicado pode soar como um convite pra um ménage a trois)

- Minha sogra fez (e faz) diversos comentários esquisitos sobre gravidez. Vou falar sobre eles aqui no blog qualquer hora dessas. Ainda bem que passei umas oito semanas da gestação sem precisar ouvi-los. Mas a verdade é que continuo não ouvindo muito o que ela diz, pois sempre ligo o filtro.

About these ads

Entry Filed under: Aproveite a gravidez,Gestação,Histórias de grávida,Segredos de grávida

26 Comments Add your own

  • 1. xc  |  09/06/2009 às 5:17

    eu tb estou gravida de 15 semanas. Sei bem do filtro que falas quando estás com a tua sogra, tb tenho um blog e tive a mesma ideia que tu, falar dos comentarios esquisitos da minha sogra no blog, mas, infelizmente,o meu marido visita o meu blog e tive de tirar a mensagem que escrevi pois fui censurada, enfim. Felicidades para ti e que corra tudo bem…

    • 2. blogdagravida  |  09/06/2009 às 8:37

      Parabéns pela gravidez! Pêsames pela sogra! Por isso faço um blog anônimo, pra poder ser honesta. Se minha família e amigos soubessem deste blog eu não poderia ser tão sincera (apesar da minha fama de sempre falar o que penso)! Volte sempre! Leia sobre o filtro para ouvidos de grávidas, fiz um post sobre isso: Frescuras de grávidas.

  • 3. Kellen  |  09/06/2009 às 9:14

    Qdo fiquei grávida contei para os amigos e familiares. Mas, logo percebi que muitos não ficaram felizes com minha felicidade. E qdo perdi o bebê, estes mesmos nem apareceram. Ainda bem. Os comentários e as perguntas de como está o bebê são muito cruéis. Da próxima vez que eu engravidar não vou contar. Vivendo e aprendendo!
    Bjs

    • 4. blogdagravida  |  09/06/2009 às 10:34

      Amiga…você é um exemplo de mulher forte que é muito maior do que aquilo que as pessoas dizem e pensam!Acredito muito no poder da energia! A inveja é uma energia negativa que pode atingir qualquer um de nós. Mas a admiração também é energia, e é energia BOA. Envio milhares de boas vibrações para você! Na próxima vez tudo será diferente e muito melhor, você verá! Beijo!

  • 5. Lu Brasil  |  09/06/2009 às 9:21

    Ixi, eu ja penso diferente, quando descubro a gravidez ja vou logo ligando (e nessa ultima vez ligando e chorando desesperada haha)
    Sei la, acho que tenho uma confiança que vai dar tudo sempre certo.
    Bjs

    • 6. blogdagravida  |  09/06/2009 às 10:32

      Eita, Lu! Mas isso é bem a sua cara mesmo ahahahaha Já põe um outdoor na avenida principal,né? Acho super legal isso! Coisa de gente segura, que não precisa nem de filtro. Não é o meu caso! Sou muito sensível, chorona, impressionável. Precisei de um tempo pra me acostumar com a idéia da gravidez (apesar de ser planejada, desejada, ada ada ada). Só depois que entendi o que tinha acontecido (ó, Deus, tô grávida MESMO!!) é que dividi com os outros o meu susto e a minha alegria! Beijo!

  • 7. Helga  |  09/06/2009 às 10:03

    Olha eu só contei qdo já estava de 4 meses e mesmo assim me torraram o saco que não tenho com burrices absurdas de sogra mala..Õ misericórdia né..eu não me arrependo de demorar pra contar me arrependo de ter deixado aquela intrusa ir me visitar no hospital e na casa da minha mãe..não tive leite para alimentar minha filha por causa do nervo que passei com esse ser que terei que aguentar pro resto da vida…e já jurei na minha próxima gravidez ela esta proibida de me visitar pelo menos nos primeiros 45 dias…bjs flor e sorte aí…

    • 8. blogdagravida  |  09/06/2009 às 10:30

      Minha sogra não fala por mal (eu acho…). Sim, ainda acredito na bondade inerente do ser humano!
      Mas fala. Fala muito. Fala coisas que magoam, que preocupam. Mas não é só isso. Não contei pra ninguém no começo por que queria curtir, acostumar com a idéia, me sentir grávida, me sentir mãe. Só depois que tudo estava concretizado é que decidi dividir com os outros. Por que aí eu já tinha uma opinião formada sobre o assunto e as abobrinhas disparadas pelos outros não me atingiram. Beijo!

  • 9. Cacau  |  09/06/2009 às 10:24

    Eu também descobri a pouco tempo e contei pra bem poucos mas como vc mesmo disse, quando a gente conta pra um…esse um vai contando pruma renca! hahaha eu não contei por medo de que acontecesse alguma coisa não, mas pra evitar falação mesmo. Aconselhamentos eternos e etc pq não tenho paciência pra isso e tenho uma forma MUITO diferente de encarar a maternidade, isso já dá mais vazão ainda pro povo falar… mas até que ninguém tem enchido o saco, ainda bem!
    beijos!!!!

    • 10. blogdagravida  |  09/06/2009 às 10:27

      Cacau, um dos motivos de não contar também foi escapar da falação, dos conselhos, das histórias do tipo “quando eu estava grávida não era fresca como você”. Enfim, tem sido ótimo. Mas nada contra quem conta no início ou até quando está tentando! Nada contra mesmo! Acho que cada um lida com a gravidez do jeito que quiser. Cada um sabe da sua barriga!!!! Beijo!

  • 11. Dri Viaro  |  09/06/2009 às 10:41

    ah eu não sei guardar este tipo de segredo não kkkk, olha minha monstra atrasa e eu já vou falando pra todo mundo: acho que to gravida, acho que to gravida kkk

    mas se cuida amiga, fica de repouso como a médica mandou tá
    bjssss

  • 12. Consuelo Zurlo  |  09/06/2009 às 10:47

    Você ta certa de se preservar, mas no meu caso a barriga aponta tão cedo que não dá pra esconder muito e, no segundo filho, eu planejava surpresa pra contar pro meu marido, mas eu não aguentei e contei logo. Comentários de todas as espécies sempre vai ter, principalmente depois de nascer, vão querer te ensinar até o óbvio, mas usa seu filtro e fica tranquila.

  • 13. asccosta  |  09/06/2009 às 11:29

    Na primeira gravidez contei logo a todos. E com 5 semanas vi que tinha perdido e o coracão nem chegou a bater. Desta vez tb resolvi aguardar um pouco para contar. Até pq na primeira ultra o coração batia mas eu estava com um descolamento. Fiquei 2 semanas de repouso e ao voltar ao trabalho contei sobre a gravidez. Estava com 2 meses. Aos 3 meses, contei para as outras pessoas.

  • 14. asccosta  |  09/06/2009 às 11:31

    Graças a Deus deu tudo certo: gravidez e parto tranquilos. Mateus agora já está aqui!

    Mas tenho que confessar que, como todos diziam, a preocupação continua. Acho que para toda a vida

    Bjs,

    • 15. blogdagravida  |  09/06/2009 às 18:43

      AH, tenho certeza de que a preocupação continua por toda a vida! Fiquei super feliz com a chegada do Mateus. Tenho acompanhado tudo lá no blog e vocês estão indo muito bem!!! Ele é lindo!!

  • 16. TATIANA  |  09/06/2009 às 16:14

    Oi! Tudo bom? Sou meio novata, e não sei como falar com você no seu blog. Pode me dar uma ajuda? Bj. Gravidinha

    • 17. blogdagravida  |  09/06/2009 às 18:44

      Oi, Tatiana, vou te mandar um e-mail. Se você preferir, escreva pra mim: blogdagravida@hotmail.com
      Beijo! Seja bem-vinda! Também sou novata, estou apanhando para fazer este blog hehehe

      • 18. TATIANA  |  12/06/2009 às 9:51

        Ahhh, Mas tu tá te saindo tri bem guria!!! Adorei teu blog e a forma como tu escreves. Estou passando por esse tal de hematoma. Não tive e nem tenho sangramento, e ele tem 1cm só. Mas dá um nervoso. Um medo de que algo esteja errado. Luto muito contra minha mente e comno tenho 1 filho de 5 anos, e uma estrelinha no céu, fico com medo que se repita. É normal, pois sou humana. Mas a preocupação é constante… um grande desafio. Estou com 10 semanas. Em breve teremos a TN e ON. Contei apenas para poucos amigos, o resto quero esperar o fechamento do trimestre. VOU VISITAR SEMPRE SEU BLOG!! Um grande beijo! Tati

  • 19. Aline  |  09/06/2009 às 16:37

    Olá! Eu e meu marido estávamos querendo tanto e há tanto tempo que praticamente viramos dois outdoors ambulantes assim que soubemos da gravidez. Eu estava com 5 semanas. Mas acho realmente que contar logo ou não vai muito de cada um, não tem o jeito certo de fazer… Eu li seu blog e me diverti, especialmente com o blog sobre as “frescuras” das grávidas, tô bem nessa, meu marido volta e meia me fala rindo (porque na verdade ele tá sendo super companheirão!) “bons tempos em que minha mulher gostava de casa arrumada e eu não precisava juntar a bagunça dela…” kakakaka… Agora estou com 4 meses (18 semanas) e curtindo muito cada dia!! Beijos pra vc!

  • 20. Thaty  |  10/06/2009 às 11:00

    Eu também não conto pra todo mundo não. Descobri um dia antes do carnaval, esperei tudo passar e contei no trabalho, porque lá não dá pra esconder mesmo e é pouca gente. Só anunciei pro mundo (colocando fotos no orkut) depois de 3 meses mesmo.

    Estou doida pra saber dos comentários da sua sogra! Minha “querida” sogra deve ter seus comentários muito “legais”, mas graças a Deus ela mora em outra cidade e eu só falo com ela uma ou duas vezes por ano. E ainda assim consigo me aborrecer, imagina? rsrs

    Mil beijos!

  • 21. Thaty  |  10/06/2009 às 11:03

    Ah, só pra completar: sim, a minha sogra fala por mal… kkkk

  • 22. Bianca Bichof  |  23/06/2009 às 13:52

    Eu amei o seu Blog, muito legal!
    Apesar de não estar grávida e não pretender ficar, já tenho 1 filho de 6 ano e tá bom d+, mas gosto de ler o seu blog, acho bem divertido!

    Parabéns!!!

    Ahh… Qual é o seu Twitter, pra eu ver tbm.

    bjs!!

    • 23. blogdagravida  |  23/06/2009 às 20:22

      Olá! Então você tem experiência e pode dar umas dicas pra mim!! O twitter é: blogdagravida
      Beijo!

  • 24. TATIANA  |  29/06/2009 às 14:36

    AONDE TÁ TÚÚÚÚÚ???

  • 25. Pérola  |  24/05/2011 às 11:37

    Oi, adorei seu blog.
    Fiquei sabendo ontem da minha gravidez e não aguentei contei para alguns parentes e amigos mais proximos,nem lembrei deste detalhe e só agora caiu a ficha de que essa galera vai falar para o mundo inteiro.
    Bem agora já foi né.kkkkk.
    Estou com 5 semanas e hiper empolgada e assustada.
    Beijos.

  • 26. Michele  |  11/11/2011 às 16:46

    Muito legal o blog adorei perfeito !!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

junho 2009
S T Q Q S S D
« mai   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Most Recent Posts

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: