Arquivo para maio 2009




Cabeça de grávida: como destruir uma panela de pressão

Alguém aí gosta de grão de bico bem passado?

Alguém aí gosta de grão de bico bem passado?

Quando uma grávida esquece uma panela de pressão no fogo e vai dormir, pode colocar a culpa nos hormônios. Se alguém questionar, bata o pé e informe que minha obstetra explicou isso na última consulta. Aliás, ela fez um alerta: “Anote tudo o que for importante; se colocar uma panela no fogo ou um bolo no forno, ponha o despertador para tocar; se tiver um compromisso que não pode faltar, espalhe lembretes pela casa. Digo isso por que é inevitável: você vai esquecer coisas que jamais esqueceria antes de engravidar”.

Ela explicou que há um hormônio (esqueci o nome) que afeta uma área do cérebro (não lembro qual), que provoca um negócio (não consegui guardar o nome) que faz a grávida ficar assim: perigosamente esquecida e distraída. Isso é tão normal que já existe o termo “cabeça de grávida”, usado por homens e mulheres (que não estão grávidos) para explicar que estão meio “lentos” em determinada fase da vida. Então anote aí pra não esquecer: ficar esquecida e distraída é normal, é só mais um sintoma da gravidez!

Quando coloquei a água e o grão de bico na panela de pressão, deveria ter programado o celular pra tocar e me avisar em seguida. Mas esqueci de fazer isso. Estava com muito sono (outro sintoma da gravidez explicado pelos hormônios) e fui tirar um cochilo. Fui despertada pelo cheiro de queimado que tinha invadido a casa. Detalhe: a cozinha fica do lado de fora da casa. Imagina só como estava catastrófica a situação lá no fogão. Dois minutos depois de acordar é que lembrei da panela. Dei um pulo e comecei a correr. Daí lembrei (viu, de vez em quando o cérebro reage! Há esperança) que estava grávida e seria melhor não correr. Então fui andando depressa, dum jeito bem ridículo, segurando a barriga por baixo e rezando pra panela não explodir quando eu entrasse na cozinha.

O alumínio ficou parecendo teflon, não acha?

O alumínio ficou parecendo teflon, não acha?

Imagina só o alívio quando vi que tinha esquecido de colocar a tampa na panela (viu? de vez em quando esquecer é bom pra saúde). Então ela estava torrada, destruída. Mas pelo menos não tinha corrido o risco de explodir. Joguei tudo fora, liguei rindo pra minha mãe (que me deu uma panela de pressão nova pra compensar o fiasco) e comi um sanduíche integral. Quando meu marido chegou cansado em casa, acabei esquecendo de contar pra ele o que tinha acontecido. (viu, de vez em quando faz bem pro casamento esquecer certas coisas)

Hoje passei o dia todo olhando pro blog e pensando: sobre o que eu tinha planejado escrever mesmo? Só agora, quando fiz download das imagens que estavam na máquina fotográfica é que lembrei: ah, o grão de bico bem passado. (viu, não estou tão ruim, até lembrei de tirar foto pra por no blog).

14 comentários 21/05/2009

Bonita por dentro e feia por fora? Vire do avesso!

hamburguer

O pai assistiu ao parto natural do próprio filho e perdeu o tesão pela mulher. Ao explicar o que sentia, fez a gastronômica e bovina comparação: “É como visitar um matadouro e, em seguida, sair para comer um hambúrguer”.  Depois de ler esse depoimento nada animador na revista Pais e Filhos que meu marido me deu de presente, comecei a me preocupar com o assunto. Será que é uma boa idéia meu marido entrar na sala de parto para ver sair o que ele colocou lá dentro? O problema é que vai sair bem maior do que entrou! E se nunca mais ele quiser comer meu hamburguer???! E se ele virar vegetariano!?

Dei o texto para ele  ler antes de iniciar um monólogo sobre os meus medos. Fiz um verdadeiro tratado sobre gravidez, grávidas, parto, sexo. Utilizei experiências de amigas e coisas que havia lido na internet. Do parto normal, passei a falar da cesárea. Pior ainda, por que vão me abrir e você vai ver tudo por dentro, tripas, sangue…argh! Isso não é nada romântico!  Olhos nos olhos, voz macia, ele respondeu apenas:

– Mas meu amor… eu amo você pelo que você é por dentro!!

11 comentários 20/05/2009

Mais sobre chás na gravidez

xicaradechaAinda sobre o uso de chás na gravidez, descobri novas informações em um fórum de grávidas na internet.  Uma das participantes escreveu o que está abaixo:

“Boa parte dos chás estimulam o útero, por isso muitos médicos, nutricionistas & Co alertarem para eles na gestaçäo, proibindo-os. A canela é estimulante do útero; a hortelã corta a produçäo de leite (daí melhor evitar antes e, principalmente, depois do nascimento); chá verde é estimulante, contém cafeína, teobromina, teofilina – alcalóides, estimulantes sobre o sistema nervoso central (väo parar no baby também, é claro, por isso melhor evitar) e vasodilatadores. Hibiscus para emagrecer? kkkk… o único efeito do hibiscus que ajudaria aí é o efeito laxante, por conter ácido orgânico, e isso só quando consumido em grande quantidade, com certeza näo faria mal durante a gravidez se tomado em pouca quantidade, uma xícara ao dia, por exemplo. O mesmo para a camomila, que é um excelente remédio estomacal.
Meninas, na gravidez, vocês devem evitar tudo o que é em excesso. Se vocês consumirem, por exemplo, arroz doce polvilhado com canela, com certeza näo haverá problema. Agora se vocês consumirem o mesmo muitas vezes ao dia, ou tomarem o chá de canela várias vezes ao dia e por dias a fio, bem, aí o negócio é outro. Já conheci grávida que näo conseguiu abdicar do café matutino e mesmo assim näo teve problema com o baby, mas limitou-se a uma xícara matinal e só.  (Ps.: eu näo conseguia nem sentir o cheiro de café durante a minha gravidez, quem me dera tomar!)  Aqui, de novo, eu aviso: o que vale é a dosagem e a freqüência, tudo que tem efeito tem um efeito-colateral, portanto nada de exageros com ervas, mas quando essas ervas típicas de cozinha säo usadas como tempero, em pouca quantidade e de vez em quando, näo há problema.

E quem, mesmo assim, deseja ingerir chá durante a gravidez três vezes ao dia, entäo opte pelo de erva-doce, que é o mais seguro. Tema longo e controverso, né? ”

(Post  Scriptum: acho que de tudo o que já li e ouvi sobre o perigo ou não de certos chás na gravidez, ficou uma certeza – qualquer coisa em exagero faz mal, então o negócio é só tomar se precisar, e sempre com moderação)

1 comentário 19/05/2009

A diarista e a cerveja

gravidafaxinaEncontrar uma boa diarista, que seja de confiança e faça um bom trabalho, pode render traumas que nenhuma terapia resolve. Quem nunca sofreu com isso que atire o primeiro espanador. Amargo até hoje a dor de ter sido trocada por uma cervejinha gelada. No começo do ano, eu estava de mudança marcada pra nova casa. Seria no domingo. Então uma semana antes contratei uma moça que me indicaram pra limpar a casa na véspera. Casa vazia, NENHUM móvel. Era limpar dentro dos armários dos quartos, da cozinha, lavar chão, banheiros. Enfim, tirar a “nhaca” da reforma. Eis que no dia anterior à faxina (na sexta-feira) liga a tal diarista, às 18h(!!) pra dizer que não ía poder trabalhar no sábado. Não explicou o porquê, não pediu desculpas. Só ligou e falou “não vou”.

Como já estava planejado que eu passaria o sábado empacotando o restante da mudança,não poderia eu mesma assumir a missão de deixar a casa limpa. Bem que deu vontade. Peguei o telefone e saí à caça. Liguei pra minha mãe, vó, tias, amigas, inimigas. Em seguida, ligava pra todas as diaristas que elas indicavam e recebia um “não”. É que todo mundo já tinha serviço marcado pro dia seguinte. Em algumas tentativas, levei até bronca. “A senhora ligou muito em cima da hora, precisa marcar com antecedência, sabe?”, ouvi de muitas delas.

Me sentindo rejeitada, desesperada e já convencida de que teria que passar a madrugada empacotando a mudança e depois ainda enfrentar um sábado de faxina, fiz mais uma tentativa. Claudina era muito bem recomendada. Disseram que era um verdadeiro “trator”, do tipo que não deixa mancha por onde passa. Fiquei apaixonada, com vontade de contratá-la de segunda a sábado, com registro em carteira,vale transporte e seguro médico. Ai, se eu pudesse!

Telefonei, me apresentei e expliquei pra Claudina o serviço. Não tinha móveis, não tinha que tirar pó de porta-retrato, nem limpar geladeira. Era uma casa vazia, com uma mangueira gigantesca pra jogar água em tudo, à vontade. Eu poderia buscá-la em casa de carro, cedinho. Levaria almoço ao meio-dia. Daria o dinheiro do ônibus pra ela voltar pra casa depois.
Claudina fez mil perguntas, gostou do valor que eu ofereci, mas falou assim:
Dá pra ser na segunda-feira?
– Claro que não. Vou mudar no domingo, preciso da casa limpa amanhã (sábado).
-Ah, então não vai dar. Sabe o que é? Hoje é sexta-feira, noite sagrada pra mim, eu saio pra tomar uma cervejinha. Não trabalho no sábado nem por um milhão de reais.

   Depois o povo reclama que tá sem dinheiro, sem trabalho, que não tem oportunidade.
   Minhas amigas, minha mãe e minha vó, com dó de mim e com medo que eu batesse a cabeça na parede e estragasse a pintura nova da casa, se uniram, fizeram um mutirão e deixaram a casa brilhando.

   Claudina ligou uma semana depois.

   – Oi, lembra de mim? Então, eu tô disponível esses dias, a senhora precisa de faxina?
   
    Perdi a voz por alguns segundos, mastigando a raiva daquela mulher que eu nem sabia como era, pois nunca tinha visto a cara.
    – Ô Claudina, não vô precisar não, viu. É que esta semana foi sagrada pra mim e eu gastei todo o dinheiro da faxina em cervejinha gelada. Tchau!

(Post Scriptum –  Este texto é, na verdade, fruto de uma visita que fiz ao blog da Adriana Viaro, onde ela conta sobre como teve sorte ao encontrar uma diarista perfeita. Na hora lembrei da história da Claudina. Daí escrevi um longo comentário lá e ao terminá-lo percebi que havia criado um post)

12 comentários 19/05/2009

Dica de alimentação na gravidez: ferro

Suco de laranja potencializa absorção do ferro

Suco de laranja potencializa absorção do ferro

A grávida precisa ingerir grandes quantidades de ferro para garantir a saúde do bebê e a dela também. Alguns alimentos ricos em ferro: abóbora, espinafre, frutas secas, feijão, pão de trigo integral, lentilha, couve, carne bovina. O fígado bovino e outras vísceras tem alta concentração de ferro, mas não são indicados para a dieta da gestante, pois contem altos índices de contaminação por substâncias químicas. Converse com o médico sobre o assunto ou procure uma nutricionista, pois eles podem indicar uma suplementação por meio de comprimidos.  Junto com os alimentos ricos em ferro, consuma também alimentos que tenham vitamina C, como suco de laranja ou acerola. É que a vitamina C colabora para a absorção do ferro. Prefira os sucos caseiros, sem conservantes e com pouco açúcar. Efeito contrário tem o leite, o café, refrigerantes e os chás, que prejudicam a absorção do ferro. (Por exemplo: comer um bife ou um hamburger acompanhado por milkshake ou refrigerante é um grande erro do ponto de vista nutricional) .Portanto evite esse tipo de bebida na hora das refeições em que o ferro for a estrela principal.

Add a comment 19/05/2009

Frescuras de grávida

tapeosouvidosmeubemA primeira coisa que uma grávida precisa adquirir é um filtro de ouvido. É um sisteminha muito útil que filtra todas as opiniões desnecessárias e os conselhos absurdos que ela vai ouvir durante a gestação. Principalmente nos primeiros meses, quando parece que ela enfrenta uma verdadeira “Competição de Grávidas”.  Quem tiver o azar de enfrentar todos os sintomas clássicos e ficar cansada, enjoada ou começar a selecionar muito o que come, certamente vai ouvir de “amigas” e mulheres da família frases nada encorajadoras como:

Nossa, eu nunca tive enjoo.

– Ah, eu tinha uma disposição. Trabalhei até o final nas três gestações, não fiquei fazendo corpo mole.

– Gravidez não é doença, isso tudo é frescura de grávida.

– Tive todos os meus filhos em casa, sozinha, de parto normal. Eu mesma cortei o cordão umbilical.

Antes que você consiga pronunciar “amniótico” já terá ouvido dezenas de relatos de super-grávidas, que tentar fazer você se sentir a mais ‘mole’ das gestantes.

Grávidas precisam ir mais devagar

Grávidas precisam ir mais devagar

Bobagem. Filtre isso. Não aborva nada dessas besteiras. Não entre nessa de competir para mostrar que você pode passar a gravidez num salto 15, ir a todas as festas, trabalhar como uma escrava e ainda estar sempre sorridente e disponível. Quer se divertir na gravidez? Desligue o filtro e anote o que vou te contar sobre estes nove maravilhosos meses em que o mundo deve girar em volta de você, só pra variar um pouquinho. Claro que para descobrir isso tive que conversar com mulheres que já são mães, gostam de mim e agem de forma honesta e carinhosa.

Aproveite tudo o que tem direito!

Aproveite tudo o que tem direito!

Este é o SEU momento. Depois que o bebê nascer, vai ser o momento dele. Daí sim vai ser a hora do trabalho duro começar. (A não ser que você seja abençoada com um séquito de babás, lavadeiras, passadeiras, motorista e um marido compreensivo que faz questão de executar a sessão “arroto do bebê”.  Neste caso, pare de perder tempo lendo este post e volte pros seus afazeres glamurosos).  Portanto: aproveite! Faça tudo o que quiser fazer. Quer dormir o dia todo? Acredite: o pessoal do trabalho vai entender. Ah, o seu trabalho é em casa mesmo? Melhor ainda: o marido que vá comprar comida pronta ou pesquise receitas na internet. Está a fim de soltar os cachorros em alguém? Solte e ponha a culpa nos hormônios. Se você tem outros filhos pra cuidar, curta os pimpolhos quando estiver com pique. Quando não estiver, acione as amigas, o pai, os avós.

Se cuide. Gaste horas fazendo coisas que você gosta, passando seus cremes, vendo tv, lendo, conversando com as amigas. Deite no sofá da sala, faça uma voz de apelo e grite: “benhêêê traz um coooopoooo d´águaaaaa?Seu filho precisa se hidrataaaar” . Abuse mesmo. Tenha desejos. Não coma e não beba nada que seja prejudicial para a sua gravidez (mesmo que a sua sogra garanta que é bom). Descanse. Cansou de descansar? Vá dar uma volta, fazer algo que te deixe feliz. Gaste seu tempo, seu dinheiro e sua energia com você. Desencane do que os outros querem. Seja egoísta pelo menos desta vez. Por que quando o bebê nascer, você vai ter de se doar inteira, estar presente o tempo todo. Então aproveite a viagem de despedida dessa vida boa!

Essas mulheres que se mataram para dar conta de tudo durante a gravidez, certamente não curtiram a gestação como você vai curtir. Quando vejo uma grávida estressada em seu celular, se equilibrando no salto e atrasada para uma reunião, penso logo no tipo de energia que o bebê está recebendo naquele momento. Também penso no que o corpo daquela mulher está sofrendo para conseguir dar conta de todas as exigências.

Uma senhora amiga minha, que já é avó, confessou que se arrepende muito

Aproveite para dormir, depois vai ser difícil!

Aproveite para dormir

de não ter curtido mais as gestações. Ela estava sempre tão preocupada em continuar sendo quem ela era antes, em provar para o mundo que ela não era uma molenga, que não se deu conta do que estava fazendo com o próprio corpo. Ela contou que continuou trabalhando como uma louca, cuidando da casa, do marido, de tudo e todos. Duas gestações depois ela se deu conta de que tinha forçado o próprio corpo, de que tinha ultrapassado o limite.  No final, ela ganhou dois lindos filhos. Mas também herdou varizes, dores crônicas nas costas e um problema no estômago. Admitiu para mim que, se tivesse curtido a gravidez, em vez de enfrentar a gestação como se fosse um obstáculo, estaria muito melhor agora. Teria gastado mais tempo com cremes para a própria pele, em vez de ficar preocupada com a faxina da casa. Teria também descansado mais o corpo e feito coisas agradáveis e relaxantes. “Não faça como eu fiz, meu bem.”

Então durma até mais tarde, coma só o que achar que deve, viva em função da sua gravidez.  Pense bem: tem uma pessoa dentro de você, sugando energias, proteínas, exigindo cuidados. Isso combina com trânsito engarrafado ou uma faxina pesada no banheiro? Claro que não. Isso combina com boa alimentação, repouso, coisas relaxantes. Vão dizer que é frescura, e daí? Algumas vezes vai ser frescura mesmo. Mas só você vai saber a diferença.

7 comentários 18/05/2009

Quem ri seus males espanta

Não tem mau humor que resista a esse vídeo.  Aumente o som, por que rir é um bom remédio, mas ouvir essas gargalhadas é o melhor medicamento! O mais divertido está no final, vale a pena esperar para ver os quadrigêmeos!

1 comentário 17/05/2009

Fome de madrugada

Fome na madrugada: eu não tinha isso antes de ficar grávida!

Fome na madrugada: eu não tinha isso antes de ficar grávida!

Cinco e meia da madrugada. Frio. Muuuito frio. De pijama, meias, enrolada embaixo de dois edredons. Sou acordada pelo súbito desejo de comer pão com manteiga e queijo na chapa. Uma caneca de leite quentinho surge também na minha imaginação faminta. Viro para o lado. Não quero sair daqui, está tão bom! A cozinha é gelada!!! Cinco e meia da madrugada, hoje é domingo, posso dormir até meio-dia, pra que acordar tão cedo???

Foco minha atenção no conforto da minha cama quentinha. Mas posso jurar que sinto cheirinho do pão na chapa. Abro os olhos rapidamente, presto atenção nos sons à minha volta. Aparentemente não tem ninguém na cozinha, tudo está quieto. Será que meu marido não teve uma transmissão de pensamento, acordou, levantou, preparou meu sonhado pãozinho com leite e vai aparecer ali na porta com tudo numa bandeja?  Assim vou saciar meu desejo sem sair debaixo do edredon. Será? Olho para o outro lado, ele dorme profundamente. E se eu ajudasse nessa “transmissão de pensamento”? Afinal, é madrugada, está frio, o sistema paranormal do casal deve estar meio congelado. Uma cutucada acidental pode acelerar o processo. Daí ele faz o papel de marido prestativo da grávida “fresca”, pergunta se estou bem e eu digo: “Ah, não estou, não consigo dormir de tanta fome. Se eu pudesse comer um pãozinho com leite agora…”

Ergo o braço, aponto pro meio das costas…Não, não  posso fazer isso. Viro para o outro lado, tento dormir de novo. Imagino a cozinha gelada, o chão frio. Não é justo que eu levante pra resolver isso. Afinal, quando o bebê nascer, ele vai ter de acordar de madrugada pra me ajudar, é bom ir acostumando, não é? Viro de novo e ouço a respiração despreocupada do meu marido. Aiiii, não tenho coragem. Que tipo de grávida auto-suficiente sou eu que não pode aproveitar da situação nem um pouquinho? Grrrr…

Afasto o edredon lentamente e sinto as ondas de frio que vem da porta do quarto, semi fechada. Me enrolo no roupão quentinho, calço as pantufas e me arrasto até a cozinha. Enquanto o fogo esquenta a chapa e o micro-ondas aquece a caneca de leite, corto o pão no meio e concluo: Vai ver tudo isso é parte do treinamento da gravidez, para a mãe já ir acostumando a ser acordada pela fome de madrugada. É, só que daqui a alguns meses, a fome que vai me acordar não será minha. Bom, pensando bem, esta fome de agora já não é minha. Oh, Deus, meu bebê já está no controle, não é mesmo?

Add a comment 17/05/2009

O dilema dos chás

horadochaEstava caçando algo interessante pra assistir quando um programa de entrevistas na TV Brasil chamou minha atenção. Ouvi uma nutricionista falando que pesquisas recentes descobriram que chás aparentemente inofensivos podem, na verdade, provocar aborto. Pois é, grávida tem radar até na hora de zapear com o controle remoto. Parei ao ouvir aquilo e fiquei estarrecida quando ela falou de alguns chás que tomo quase diariamente, principalmente agora que está friozinho: erva-doce, chá mate, chá de hortelã, camomila, chá verde…

Perguntei sobre isso à minha obstetra e ela disse que nunca ouviu nada contra esses chás. Outros tipos de chás, sim, mas nada sobre esses que são mais “comuns” aqui no Brasil. No alto de sua humildade (que tanto admiro) e profissionalismo ela disse que não é dona da verdade e não tem como saber sobre tudo, então pediu que eu procurasse uma nutricionista para me certificar. Marquei a consulta, que será só daui a algumas semanas, mas não tomei chás depois disso. Fiquei tensa com o assunto e nem podia tomar um chá pra relaxar. Daí descobri o Personal Mamie, do site Mamie Bella. Lá as grávidas e mamães podem fazer cabeludas perguntas desse tipo, que são respondidas por profissionais da área. Super legal! Veja a resposta (tão tranquilizadora quanto um chá de camomila) que recebi:

Pergunta: 

“Vi uma nutricionista na TV ontem falando que alguns chás podem ser perigosos para a gestação? É verdade? Quais chás não devo tomar? Quais outros alimentos podem ser nocivos? Mel é um alimento que posso consumir normalmente? Obrigada, Abraço! “

Resposta:

Na gravidez existe uma série de mitos sobre proibições disso e daquilo, porém a grande maioria é um exagero. No caso dos chás, não há nenhum que é proibido. Se realmente existisse um chá abortivo, ele seria amplamente conhecido e usado, o que não é o caso. E não há descrições na literatura médica que um determinado chá seja tóxico para o neném. Portanto, continue tomando os chás que você gosta.

Sobre o mel, você pode comer, mas cuidado para não exagerar. Ele é um açúcar muito concentrado, e em excesso pode levar a um ganho de peso exagerado, que pode resultar em problemas como diabetes, pressão alta, o neném crescer demais e atrapalhar na hora do parto, etc.

Alimentos que devem ser evitados são vegetais que recebem agrotóxicos, prefira sempre aqueles que são produzidos sem o auxílio dessas substâncias. As carnes devem ser preparadas, de preferência, bem cozidas, para assim matar possíveis microorganismos que podem levar a infecções. E por fim, evite alimentos (especialmente carnes) que recebam hormônios, pois esses podem sim ser muito prejudiciais para o neném.

3 comentários 15/05/2009

Páginas

Categorias

Links

Meta

Agenda

maio 2009
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Posts by Month

Posts by Category