Filho da p…

06/08/2009 blogdagravida
Tags: , , , , ,

gravidapezinho

Que jogue a primeira fralda suja quem nunca falou um palavrão. Não sou do tipo que tem palavras sujas na ponta da língua, mas de vez em quando escapa um termo vulgar. Depois que casei adquiri um repertório mais vasto graças ao desempenho do meu marido nesse setor, principalmente em dias de futebol na tv e faxina na casa. Percebi que fui  “contaminada” por ele, que deixa escapar um “caralho” toda vez que derruba alguma coisa ou tropeça. Claro que banco a censora-moralista-puritana nesses momentos:  sempre olho feio e reclamo “tá com o caralho na boca hoje, hein, amor?” Mas logo em seguida deixo escapar um palavrão também. Marido olha divertido para mim e balança a cabeça: “oh, não, os céus vão desabar, a santa falou um palavrão!”

Falei o primeiro palavrão para o meu filho. Ele já deve ter ouvido outras palavras feias, pronunciadas por mim e pelo pai dele. Claro que tenho tentado me policiar e também estou pegando mais no pé do meu marido. Sei que temos de dar o bom exemplo e precisamos começar a treinar desde já, antes do bebê nascer. Só que quando percebi, já tinha saído. Em alto e bom som. Não duvido nada que tenha atravessado todas as camadas de pele e líquidos e chegado aos ouvidos do filhote, lá dentro do útero. Mas o pior de tudo é que dessa vez o palavrão foi disparado em direção ao bebê.

Chamem o Conselho Tutelar que eu sou a pior mãe do mundo!!

Mas foi ele quem provocou. Estava distraída, quase pegando no sono, quando senti um chute (ou empurrão, nunca sei) muito forte na parte mais baixa do ventre. Não sei se foi a força do bebê ou se ele “acertou” algum lugar mais sensível dentro de mim. Sei que me pegou de surpresa e doeu. Foi o primeiro movimento do bebê que provocou dor. Claro que não foi uma dor alucinante e insuportável. Senti uma dorzinha um pouco maior do que se tivesse levado um beliscão.Acho que o problema maior foi o susto. Estou acostumada com a movimentação graciosa do meu bailarino e não esperava uma agressão dessas. A resposta foi automática:

– Filho da puta! – deixei escapar.

Quase acrescentei um “vai chutar a sua mãe”, mas aí me dei conta do absurdo da situação. Me arrependi na mesma hora. Levei a mão até a boca, indignada com minha atitude. Ele chutou de novo, só que mais levemente.  A mão desceu da boca até o local do chute para fazer um carinho. Só então me dei conta de que estava ofendendo  a mim mesma. Afinal, a  mãe puta era eu. Havia acabado de cometer um auto-xingamento. Além de ensinar a xingar, ainda por cima eu ensinara meu filho a ME xingar. Sonho em ser uma puta mãe, mas sei que não sou uma mãe puta. Tarde demais, já havia dado sinal verde para o pequeno me ofender.

Respirei e pedi com jeitinho: “bebê, não chuta a mamãe assim não que dói, amorzinho“.  Se ele ouviu ou foi coincidência, eu não sei. Mas os movimentos ficaram mais suaves e depois ele ficou quietinho. Vai ver estava lá, na escuridão uterina, pensativo,  imaginando que tipo de mãe xinga o próprio filho assim, depois de ter levado um chutinho à toa. Ainda tentei bancar a boa mãe, ensinar alguma coisa que prestasse, dar um bom exemplo do que é ser uma pessoa educada. Por isso fiquei ali conversando com ele um pouquinho e expliquei ao bebê que o mínimo a fazer depois de uma grosseria dessas era pedir desculpa. “Desculpa, filhote, perdoa o palavrão. Foi feio dizer isso. E você não é filho da puta. Sua mãe é só uma boca-suja de merda mesmo...”

Anúncios

Entry Filed under: Gestação,Histórias de grávida

15 Comments Add your own

  • 1. Suelem  |  06/08/2009 às 8:42

    Ai linda, que coisa, não?!
    Sei que as vezes escapa mesmo, mais que bom que com isso vc pode ensinar a ele o que é pedir perdão, um ato muito digno! Mas quando a gente tem criança por perto temos que aprender a nos policiar, pq criança é como papagaio, fala o que ouve, e é tão feio criança falando palavrão, né?

    Bjão
    fik com Deus

  • 2. Jaqueline  |  06/08/2009 às 10:03

    Flor fica se culpando não, as vezes sai sem querer, espera começa os chutes na costela, vc super concentrada trabalhando daqui a pouco hum que dor rsrsrs… ai sai o xingamento e vc se sente a pior mãe do mundo, aff pode ter certeza que isso não acontece só com vc, o melhor que fazemos e pedir muitas desculpas depois e tentar se policiar!!!Bjokas…

  • 3. Analuz  |  06/08/2009 às 10:18

    Vim, vi e gostei, ou melhor, adorei o seu blog!! Cheguei ate aqui por meio de blogs amigos e vou te acompanhar daqui pra frente!! Vai se acostumando com os chutinhos é assim mesmo! No final vc vai ficar com vontade de utilizar todo o repertorio para cada contraçãozinha sentida!!! Beijossss

    • 4. blogdagravida  |  06/08/2009 às 12:56

      Fui conhecer o seu blog e fiquei emocionada com o relato do seu parto. Já linkei seu blog aqui na lista lateral e vou te visitar sempre. Você me ensina a xingar em francês? ahahahahahaha

  • 5. Catharina  |  06/08/2009 às 10:37

    Muito engraçado!! Passei pela mesma situação!!! E o mais engraçado ainda é o tempo que passamos depois explicando que é feio xingar e pedindo desculpas!!
    Mas vai se acostumando pq quanto maiores mais incomôdos os movimentos vão ficando!! E tem horas que dói de verdade!!
    Bjs e chutinhos!!

    • 6. blogdagravida  |  06/08/2009 às 13:04

      Oiê, não esqueci do selinho, não, viu? Vou colocar aqui esta semana. Beijo!

  • 7. Poliana  |  06/08/2009 às 11:50

    Amiga, você está descrevendo a mesma situação que eu passei, fiquei horas com sentimento de culpa de ter falado palavrão na hora do chute, mas o meu baby meteu o pé, o cotovelo, não sei dizer, bem na minha bexiga e realmente doeu muito!! Mas é assim mesmo… mas pra frente vc vai ver… já estou com 29 semanas… hahahaha

    • 8. blogdagravida  |  06/08/2009 às 13:04

      Meu irmão desenvolveu uma técnica interessante. Ele sempre falou muito palavrão, principalmente no trânsito (o que é até aceitável, pois o trânsito aqui é terrível). Quando os filhos nasceram ele ficou preocupado em não falar palavrões na frente das crianças, pra não dar o mal exemplo. Então ele substituiu os palavrões por palavras “normais”. Não lembro bem o que. Mas em vez de “bosta” , por exemplo, ele passou a dizer “beterraba”…algo assim.. No começo ele não conseguia, mas foi treinando até conseguir. Então era normal meus sobrinhos nervosos gritando: “ai, que beterraba!!! ” ahauahauahauaha

  • 9. Liane  |  06/08/2009 às 13:22

    hahaha

    Adorei!
    Também já fiz isso!

    Bjos.

  • 10. Andréia  |  06/08/2009 às 13:33

    Oi linda!!! Isso acontece viu?! Aconteceu comigo e tenho certeza que com um montão de mamães tb!!! Não somos as piores mães do mundo não! Somos…..espontâneas! hehehehehehe

    Beijão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 11. Chris  |  06/08/2009 às 16:14

    Ô meu Deus, que coisa…. Eu também fiz isso algumas vezes, depois começei a me policiar com mais cuidado.
    Hoje, até estou menos policiada, mas me esforço para que filhota não ouça.
    Mas, adorei a sua conclusão sobre ‘FDP’ rsss

    Beijos

  • 12. Natalia Branco  |  06/08/2009 às 20:17

    hahaha vc é realmente mto engraçada, mas isso acontece mesmo; o importante é que depois vc conversou, fez carinho …

    Quanto a substituição de palavras, aqui em casa é minha sogra, a palavra é papagaio, toda vez que está nervosa vem ela falando: – Papagaio!

    hahahahaha

    Beijos pra tu e pro baby lindo e artilheiro! rsrs

  • 13. Ritinha  |  06/08/2009 às 21:32

    HAHAHAHA… poxa, também é complicado sentir dor e não falar um palavrãozinho, né? Mas tenha certeza que o bebê absorveu muito mais a parte de pedir perdão.
    Eu tento me policiar e quando sai um sem querer torço para elas não terem ouvido…

  • 14. marcia milena  |  07/08/2009 às 8:59

    ai menina….que coisa mais doida né…rsrsrs…eu tb sou meio assim….como posso dizer….”boca suja”….mas perto do filhote tento me controlar….outro dia soltei um “PQP”…ai Miguel ficava…”tuta te taliu mãe”….hahahahah….morri de rir e de vergonha ao mesmo tempo…depois expliquei que era errado falar isso e pedi desculpas para ele tb…..bom….queria dizer que seu blog é muito fofo e que estarei por aqui contantemente ta….um beijão pra voce e para essa barriguinha linda….

  • 15. Camila  |  20/08/2009 às 14:10

    Primeiramente, parabéns. ^^
    Descobri seu blog hoje, e essa postagem me fez lembrar da minha mãe… Volta e meia ela solta algm auto-xingamento… A grande diferença é que as filhas para as quais ela diz isso, eu e minha irmã, temos 21 e 13 anos, respectivamente. Mas não se preocupe, mesmo tendo ouvido palavrões em excesso a vida toda, nunca pronunciei um na vida. Você pode conseguir ensinar seu bebê a evitar esse palavreado.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

agosto 2009
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: