Da série: sem medo de perguntar

25/08/2009 blogdagravida
Tags: , , , , , ,

interrogatorioJá ouviu falar na fase dos “porquês”?  Quem convive com crianças de 3 a 6 anos sabe como é. Regredi. Estou nesta fase. Sou uma grávida perguntadeira do tipo cara-de-pau. Não tenho medo de fazer pergunta imbecil, nem de resposta atravessada ou pagação de mico. Expressões faciais que denotam sentimentos como “ai, que burrice” ou “não acredito que você perguntou isso” também não me incomodam. Informação é um bem muito precioso, principalmente para grávidas de primeira viagem. A pergunta mais comum no repertório de indagações de uma gestante é dita quase sempre em tom de aflição:

– “PelamordeDeusmoço: Onde é o banheiro???!”

Mas a criatividade da gestante não tem limites. Principalmente se é a primeira gravidez. Comprei livros, revistas, manuais. Visito diariamente blogs e sites especializados. Mas nunca estou saciada:  a busca por informações não tem fim. É viciante. Quanto mais pergunto, mais quero perguntar. A fase infantil dos “porquês” faz muito sentido para mim agora. Sou solidária às crianças curiosas. No meu caso, a curiosidade vai além das questões sobre gravidez, parto e puerpério. O bebê é a maior fonte de dúvidas: como amamentá-lo, como fazê-lo dormir, qual a melhor fralda, escolinha ou babá? A criança nem nasceu e a mãe já está lá, parindo dúvidas diariamente. Sei que a maior parte das respostas que encontro agora acabarão nem sendo úteis na hora em que o bebê finalmente chegar. Mas mesmo assim me abasteço com elas, na esperança de me sentir menos ansiosa e mais confiante.

A obstetra é minha maior vítima. Durante quatro semanas anoto diariamente as questões que vão aparecendo na minha criativa cabeça grávida. Quando finalmente chega o dia da consulta mensal, a lista é tão grande que assume ares de interrogatório policial. Sabe aquela cena clássica em um galpão todo escuro, com a vítima amarrada debaixo de uma luz fortíssima e sendo metralhada com perguntas? É daquele jeito. Me posiciono na cadeira, abro o caderninho e disparo minhas dúvidas contra a médica.

Didática, paciente e certamente se divertindo muito, a obstetra responde a tudo tranquilamente, como se lá fora não houvesse uma sala de espera lotada de barrigudas, cada uma delas também munida de uma lista recheada de dúvidas. Sempre saio do consultório aliviada por ter desvendado mais alguns mistérios da gestação. Mas como uma pergunta leva a outra, ainda dentro da clínica me ocorre mais uma dúvida (ou duas). Aproveito que o caderninho ainda está na minha mão, vasculho a bolsa em busca de uma caneta e já inicio ali mesmo a lista de perguntas para a próxima consulta.

Anúncios

Entry Filed under: Gestação,Sem medo de perguntar

14 Comments Add your own

  • 1. Chris  |  25/08/2009 às 13:42

    É, é assim mesmo… Eu perguntava a mesma coisa para tres pessoas, só para dar desempate de opiniões.
    E, detesto te desanimar, mas depois que o bebê nasce, quase nada é como a gente achava que seria. É ótimo, sempre é, mas nunca igual às outras.

    Beijos

  • 2. naninha  |  25/08/2009 às 14:20

    ou voce é minha irmã gemea, ou mãe é tudo igual… rsrsrsr

    guardo ate hoje o caderninho de interrogatorio usado nas consultas mensais da gravidez do meu primeiro filho

    uma fofura o caderninho!
    cor de rosa, com uma gravida romantica desenhada na capa, mas ao abri-lo… que bagunça… é letra que nao acaba mais, tudo escrito com uma caneta bic azul, letras e letras, coisas espremidas entre outras letras… muita coisa foi anotada ali. Mas infelizmente o caderninho acabou. Nao sobrou espaço para quase nada… e a fase de perguntar e anotar tudo freneticamente tambem acabou… e tudo hoje parece mais proximo da minha realidade e já nao me instiga tanto as anotaçoes exageradas…

    Hoje vivo mais do que anoto. Mas meu caderninho cor de rosa foi um bom amigo nas horas das perguntas, das duvidas, dos medos, das descobertas e das paixões. Vou guarda-lo para sempre!

    A vida é mesmo especial…

    bjinhos,

    naninha

  • 3. rozinha  |  25/08/2009 às 15:00

    kkkkk, é desse jeito mesmo, quase acabei com o teclado do computador de tanto pesquisar na net sobre gravidez, filhos, etc…

    E as respostas, tão contraditórias, deixam a gente looouca!!! Afinal, pode ou não deve? Pode ou deve? Não pode ou não deve? deve ou tanto faz? Q loucura!!!!

  • 4. Anne  |  25/08/2009 às 15:09

    pelo menos vc tem um caderninho, eu tenho pedaços de papéis, de pão, de jornal, de tablóide de supermercado, de rascunho, guardanapos (sim, no dia que eu queria saber se grávidas podem tomar cerveja sem alcool eu anotei ali mesmo e enfiei na bolsa haha)
    uma coisa assim muito desorganizada, mas funcionam como lembretes muito eficazes! pela minha mente passa cada pergunta cabeluda que as vezes eu sinto vergonha de anotar, quem me responde é o google rs
    pelo menos eu não sou a única maluca que enche a cachola das perguntas, muitas delas tão bobas que são quase inacreditáveis para não grávidas ou mães, homens e afins!
    me sinto cheia de dúvidas e normal! haha!
    beijos!!!

  • 5. Dri Viaro  |  25/08/2009 às 16:16

    santa médica hehe
    tb tive muitas perguntas na primeira e na segunda gravidez, adorava bater papo com outras gravidas e usava demais o ebebe.com.br onde fiz mooitas amizades que tenho até hj hehe, dá uma olhada depois (se é que tu ainda não conhece rsrs)
    bjs

  • 6. thais rosa  |  25/08/2009 às 21:54

    hahaha! eu também era assim, coitada da minha médica!!! agora faço isso com a pediatra do Caio!!! hehhehe!! mas se ela te aguenta, com paciência, tá feita, arrumou uma ótima médica, que ótimo!
    agora, realmente… na prática a teoria é outra… mas ter informação faz muita diferença, em tudo na vida. Eu já era perguntadêra antes de engravidar, depois, danou-se!!!
    beijo, o post ficou muito bom!!

  • 7. Paloma  |  25/08/2009 às 22:28

    ah, flor, e as perguntas estão só começando. bem-vinda ao mundo da maternidade, cheio de dúvidas, mas também de deliciosas descobertas. bjos
    Paloma e Isa

  • 8. Dany  |  26/08/2009 às 7:38

    kkkkkk…
    Vai ver que quando nascer vc vai tirar de letra. Instinto!

  • 9. Patrícia  |  26/08/2009 às 11:39

    Ah nossa eu era assim tb, ficava o dia todo procurando sites especializados, forum no orkut, enfim, são muitas dúvidas mesmo… Se quiser perguntar alguma coisa terei prazer em ajudar.

    Qto a vacina, eu num sei qdo ela começa a fazer efeito, só q vi na bula q pode dar a partir de 1 ano. Mas eu acredito q já na 1ª dose já deve fazer efeito né?rs

    beijos =****

  • 10. greice  |  26/08/2009 às 13:29

    Pois é, como as meninas já disseram o pior não são as perguntas, são as 15 respostas diferentes pra mesma pergunta…rs. Minha GO só marca consulta de grávida de 1 hora, e sempre atrasa. Incrível da onde surge tanta pergunta. Eu nunca anotei, acho que por vergonha, mas decorava dezenas de perguntas…rs.
    Beijo

  • 11. Ritinha  |  26/08/2009 às 14:33

    HAHAHAHA! É bom que seja assim…
    Eu vivo fazendo perguntas e olha que nem estou grávida, hein? Minha fase dos porquês nunca passou, diz minha madrinha… hahahaha! Eu bombardeio todos os meus médicos com perguntas, a pediatra das meninas e quem mais me der brecha…
    E aí eu pesquiso, pesquiso e observo, nisso aprendi a conhecer as pessoas melhor do que imaginam, a ser mais paciente, etc. Agora, com minhas primas começando a ter filhos, sou um dos alvos dos porquês delas, já que todo mundo sabe que sou apaixonada por essa fase de gravidez, pós-parto e infância, sem contar a experiência com as meninas, se meus filhos não vão sofrer muito na minha mão é graças a essas tias deles, que já foram e muito minhas cobaias… hahahaha.
    Beijos!

  • 12. Dri Viaro  |  26/08/2009 às 16:05

    boa tarde dona gravida hehe
    bjs

  • 13. Emanuela  |  26/08/2009 às 17:17

    Não querendo me gabar mas tenho uma memória ótima então antes de chagar no médico só fazia uma retrospectiva do que eu queria perguntar e lascava pergunta nele. Lia tudo, adorava ficar horas lendo sobre gravidez isso sem dizer que perguntava para minhas irmãs, amigas grávidas e que já eram mães 200 vezes a mesma coisa, que fase mais deliciosa, não vejo a hora de passar por isso novamente para mim foi mágico, divino e único!!!

    beijos e apareça sempre adorei a sua visita!!!!

  • 14. Nininha  |  21/03/2011 às 23:19

    Fiz sexo sem camisinha no meu periodo fertil, meu namorado ejaculou dentro de mim 3 vezes, posso estar gravida?
    Corro muitos riscos??


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

agosto 2009
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: