Parto em partes

28/09/2009 blogdagravida
Tags: , , , , , ,

Há meses só penso nele. Já passei noites em claro por não conseguir parar de imaginar os detalhes, os sons, cheiros, movimentos. Leio sobre ele, converso com todo mundo sobre ele. Aguardo sua chegada com ansiedade. Quando será? De madrugada? À noite? No meio do almoço? Vai doer ? (ah, essa resposta eu sei: vai, vai doer muito) Vou chorar? (essa resposta eu também sei).

O parto.

No início da gravidez ele era um tema secundário. Mas conforme a barriga foi crescendo, o parto ganhou espaço na minha lista de assuntos preferidos e ultimamente lidera o ranking da ansiedade.

Li e ouvi todo tipo de coisa sobre todo tipo de parto. Relatos tristes, dolorosos e assustadores. Histórias lindas, tranquilas e inspiradoras.  Algumas ajudam a decidir o que ainda não foi definido e colaboram para eu me preparar para esse momento tão especial e, ao mesmo tempo, tão desconhecido. Outras me oprimem e fazem tudo parecer mais difícil.

Sinto  medo e ao mesmo tempo estou curiosa e ansiosa. Como  tivesse sido acordada no meio da noite por um som distante. Então caminho na penumbra, sozinha,  por esse corredor silencioso. Não sei mais se despertei mesmo ou se ainda estou sonhando. No fim do corredor meu futuro me espera. Tantas pessoas já seguiram por aqui e me contaram como é. Mas nenhum final foi igual ao outro. São histórias parecidas, mas totalmente diferentes. E elas não eram como eu sou. Não há como prever o final da minha caminhada. Não caio na armadilha de fazer comparações. Somos seres únicos e cada linha da nossa história é escrita com uma tinta inimitável. As diferenças não nos tornam melhores ou piores, mas nos fazem singulares.

O medo do desconhecido acena para mim durante todo o trajeto. Isso me assusta  e me fascina. Será totalmente diferente de tudo o que já fiz na vida. Tenho medo do que terei de enfrentar. Mas não quero (e nem tenho como) voltar.

Sigo em frente. Transpiro coragem e medo. Sou frágil e valente. Volto a ser menina e me emociono como somente as crianças são capazes de fazer. Deixo a imaginação me carregar, mas mantenho meus adultos pés no chão. Somos muitas mulheres em uma só, que caminha na direção de uma nova e definitiva identidade: mãe. No final do corredor todas nós seremos fundidas nesse novo e mágico ser, dotado de poderes especiais. Passo a passo me aproximo da minha verdade. Raras vezes o medo me faz desejar ir mais devagar. Já a ansiedade me apressa e atormenta: os ponteiros não se movem. O corredor parece ainda maior. A sombra do medo disputa espaço com as luzes da fé e do amor.

Serei capaz? Qual o melhor caminho? Como será depois?

As dúvidas se dividem e multiplicam num louco balé, como células. Algumas se agarram aos meus cabelos, sobem pelas minhas pernas, se enroscam na minha garganta. Numa batalha cansativa e necessária – que me fortalece – esmago uma a uma. Mas outra surgem e o combate nunca termina. Uma luta gratificante que me transforma passo a passo.

Me aproximo aos poucos do momento em que vou parir meu filho e minha vida vai parir a mãe que meu filho gerou. Quando chegar lá, descobrirei enfim o segredo universal do amor.

Anúncios

Entry Filed under: Parto

16 Comments Add your own

  • 1. Jéssica  |  28/09/2009 às 22:09

    Muito liiindo!
    Tão profundo… Amei!
    Deu pra sentir que suas palavras foram ditas pelo coração!
    Flor, quando for lá no meu cantinho, comente sim!
    Você não vaia parecer chata! Jamais!
    Oxeee.. adoro você mesmo sem te conhecer.
    BeijoOs no coração!
    Fiquem com Deus!

  • 2. Carol  |  28/09/2009 às 22:29

    olha… dizer que é lindo esse texto é pouco.

    estou emocionada.

    e aguardando também para conhecer o segredo.

  • 3. Kelly  |  28/09/2009 às 22:48

    Lindo seu texto, me identifiquei bastante, apesar de ainda não ter chegado na metade da gravidez já me preocupo com o parto desde agora, aliás desde antes de engravidar. rssss
    Abraços e boa sorte!

  • 4. Cris Guimarães  |  29/09/2009 às 9:38

    Lindo, lindo!!! Estou no final também, lutando com a médica para não marcar cesárea (as outras duas foram, aí ela fica naquela cantilena de que vai ser difícil, etc…). Se tiver que ser vai ser, mas vou bater o pé até o fim para ao menos esperar entrar em trabalho de parto, vou marcar nada 😉
    Muito emocionante seu texto, e inspirador também!!!

  • 5. greice  |  29/09/2009 às 10:01

    Grávida, lindo o post, deu pra sentir toda sua emoção nele.
    Eu fiz duas cesáreas, ótimas e indolores, apesar de ser defensora do parto normal. Na primeira o choque de emoção veio quando vi pela primeira vez a carinha da minha pequena, no instante em sua a tiraram da minha barriga. Já na 2a, já comecei a chorar na anestesia. Não, minto, já estava chorando na sala de preparação, horas antes. Na sala de cirurgia o choro já era compulsivo, choro de emoção antecipada, porque eu já sabia o que viria. E eu poderia ter 15 filhos que não perderia a capacidade de me emocionar ao ver a carinha deles pela primeira vez.
    Quando eu estava no final da 2a gravidez, barriga enorme como tem que ser, meu cunhado perguntou se não dava medo. Mas a vontade de ter sua carinha e tão grande que o medo fica pra trás.
    Beijos

  • 6. Ivana  |  29/09/2009 às 11:27

    Desde o começo da gravidez havia decidido que iria ser cesárea. Com quase 40 anos, alguns picos de pressão e uma taxa de glicose um tantinho elevada, acabou sendo a melhor decisão. No final, meu LA caiu e tivemos que antecipar o parto em 1 semana.

    Só passei a me procupar com ele, às vésperas de acontecer. Na verdade, me preocupava com meu filho nascer bem, com saúde, perfeito. Nunca pensei que pudesse dar alguma coisa errada na cirurgia. Com o tempo a gente vai aprendendo a administrar os medos, e depois que o bb nasce, então…

    bjs e fica tranquila (fácil dizer), vai dar tudo certo.

    Ivana e Davi (1 ano e 2 meses de pura sapequice)

  • 7. Nathália  |  29/09/2009 às 11:56

    Nossa! Que post mais lindo!!!
    Quando você tiver com seu tesouro nos braços perceberá que o que sentes não pode ser revelado nem nos mais lindos textos (como seu post). Nada se compara a emoção que sentimos ao dar a luz!
    Saúde e que você tenha um parto lindo.
    Tenho uma linda bebê de 1 ano e meio, e meu parto foi uma benção.
    Meu blog está privado, por questão de segurança, caso queira conhecer meu bloguinho, envie email para natezeca@yahoo.com.br que te mando o convite.
    Bjs***

  • 8. Aline  |  29/09/2009 às 14:51

    Que delicia de post!! Tô bem nessa sintonia também. Não canso de conversar com Joaquim e falar pra ele que não vejo a hora de conhecê-lo, mas ao mesmo tempo penso no parto, como se fosse outro momento, parecem duas coisas: conhecer meu filho, e passar pelo momento do parto, he he… estou começando a ficar ansiosa, mas ao mesmo tempo confiante!! Ah, e meu hobby no momento também é ler relatos de parto, consciente de que meu momento vai ser único!! Mas é sempre bom conhecer histórias, né? Beijão pra vc!!

  • 9. Maura  |  29/09/2009 às 16:32

    Bom, ainda não posso dividir essa experiência…
    Boa hora pra vc!
    Ah! Adorei o título do post!
    Bjinho
    Maura

  • 10. Analuz  |  29/09/2009 às 16:48

    Gravidona!!! Lindo seu post! Vc tem razao, esse caminho pertence somente à mãe. Eh uma fusão de sentimentos contraditorios (ansiedade/serenidade, medo/coragem) que so irao passar qdo vc olhar aquela carinha linda olhando fixamente nos seus olhos, “dizendo”: estou aqui, tb com um pouco de medo com as coisas que acabaram de acontecer, eu estava no quentinho da barriga e agora estou aqui, do lado de fora, em seus braços! Me protege! Vc esta certa ao procurar todo tipo de informação, isso encoraja e te dara segurança para ter um parto tranquilo. Posso te dar uma sugestão? Leia o livro “nascer sorrindo”, de Frederic Léboyer (ele é bem light, fininho, rapidinho de ler). Independente do parto que vc tenha, seja cesarea ou normal (tomara que seja essa segunda opção, estou torcendo por vcs hein!!??), o mais importante é entender que o bebê tb tem o seu “trabalho de parto”, ele se esforça para vir ao mundo e ele nao compreende o que esta acontecendo do lado de fora e quanto mais acolhedor for o ambiente, mais importante sera a superação dessa fase inicial da vida extra-uterina. Numa linguagem quase poetica, esse medico revolucionou a forma de encarar o nascimento de um bebê. Eu li e gostei muito! Um beijo enorme pra vc e um carinho na barriga!

  • 11. Amanda  |  29/09/2009 às 18:12

    Acho que esta é a preocupação de todas nós, mesma a que já passaram por esta experiência, já que dizem que além de tudo, cada gravidez é diferente da outra. Estou com medo, na realidade meio apavorada mesmo. Estou pensando, será que meu médico já deixa eu me internar quando completar 8 meses para passar o último mês com a epidoral? Só para garantir…

  • 12. Ritinha  |  29/09/2009 às 21:53

    Coisas que só uma mulher é capaz de entender e só uma mãe pode sentir. Talvez, por isso, nos foi dado esse dom divino que é gerar uma vida!
    Lindo texto.
    Beijo.

  • 13. thais rosa  |  30/09/2009 às 15:50

    menina, que post bonito! bem diferente dos outros, que sempre tem alguma veinha cômica ou irônica (que eu adoro). deu pra sentir o que você tá sentindo. até porque já senti isso também. hohoho.
    mas eu não ficava pensando muito no meu parto não. eu lia milhaaaaaares de relatos de parto, mas não ficava pensando no meu. nunca tinha me dado conta disso até agora.
    mas, posso falar: eu sou a pessoa mais insegura da face da terra (mentira, minha irmã é mais), autoconfiança não é o meu nome, mas o parto era um assunto que eu tinha certeza que daria tudo certo. e deu. eu confiava piamente no meu corpo. e ele correspondeu. e eu adquiri uma autoconfiança depois do parto, por ter conseguido fazer tudo como eu queria, que me transformou em uma outra pessoa (além do fato óbvio de eu ter virado mãe, e, portanto, outra pessoa MESMO, como você falou lindamente no seu post).
    por isso, força na peruca. VAI DAR TUDO CERTO, do jeito que tem que ser.
    beijoca

  • 14. Carmem Olival  |  01/10/2009 às 10:40

    Adorei seu post, lindooo!!!!
    E vc tem razão, cada experiência é unica, nenhuma é igual a outra…
    Tenho um filho de 3 anos e meio, e vou ter uma menina agora em Dezembro, e estou apavorada, tudo como se fosse a primeira…. cada gravidez é unica, cada experiência tb… mas qdo vc tem seu bb nocolo, ve que tudo valeu a pena… o medo e a ansiedade fazem parte… rs
    Bjus

  • 15. juliana  |  03/10/2009 às 10:21

    amiga, tb fiquei assim… nas ultimas semanas nem dormia, morria de medo e de ansiedade ao mesmo tempo!! Mas eu posso te dizer uma coisa, meu parto foi maravilhoso!!! E NÀO DOEU NADA!!! e eu tive parto normal!!! DEUS ABENÇOE A ANESTESIA!!! e uma coisa que vc nunca vai esquecer! é um momento unico…. é ‘tao bom que você chora e ri ao mesmo tempo.. e imagina só… vc até esquece que teve um parto 2 min depois quando vc ve seu pequeno no braço… é a melhor sensação de todo o mundo!!!

  • 16. eline  |  06/03/2010 às 18:53

    oi estou cm 39 semanas de gstação e estou muito preucupada cm meu bb e normal n sente sinais do parto porfavor mi ajude


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

setembro 2009
S T Q Q S S D
« ago   out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: