Tão perto…tão longe

16/11/2009 blogdagravida
Tags: , , , ,

ampulhetaA expressão “estou esperando um filho”  faz muito mais sentido no último mês de gravidez. Agora é mesmo esperar. Só esperar. Parece que os dias  não passam. E ao mesmo tempo tenho a sensação de que tudo está veloz demais e acontecerá uma revolução na minha vida de uma hora para outra, totalmente fora do meu controle: pode ser a qualquer momento. São dias de expectativa, ansiedade, sustos. Para uma grávida de primeira viagem todo dia é o dia. Sei que ainda é cedo — pela conta da médica faltam 30 dias pelo menos. Mas então a cunhada fala que os três filhos dela nasceram todos 20 dias antes do previsto. “Os médicos sempre erram na conta no primeiro filho”. Tem também a vizinha simpática que coloca a mão na minha barriga, olha para o céu e diz com voz de profecia: “da próxima lua não passa”. E aquela dorzinha diferente na virilha…será que isso é uma contração?

Imaginação fértil não ajuda a grávida nessas horas. Já criei roteiros dignos de Hollywood para o momento do meu parto. A bolsa rompeu, não rompeu. A dor foi grande, não teve dor. Eu estava dormindo, estava acordada. Tinha acabado de comer uma tigela imensa de sucrilhos com leite e vomitei tudo a caminho do hospital. O trabalho de parto durou doze horas e pensei que ía morrer de tanta dor. Não senti quase nenhuma dor e tudo passou rapidinho. Foi no meio da madrugada e não consegui acordar meu motorista marido o suficiente para dirigir, chamei um táxi, nasceu dentro do táxi e virou manchete do jornal. Eu estava sozinha, dentro da piscina, não consegui subir a escadinha, marido chamou um guindaste e eu fui içada como uma baleia encalhada. Eu estava no Messenger com minha melhor amiga e escrevi “Amiga, acho que fiz xixi na calça”, então ela respondeu algo engraçado e eu quase pari de tanto rir. Enfim, o ócio obrigatório dos últimos dias tem me deixado com muito tempo livre para imaginar como será. Mas tenho certeza de que será de um jeito que nem imagino. O bonito deste  momento é a surpresa. E ninguém sabe os detalhes justamente para não ter perigo de estragar a festa.

Claro que tem quem tenta. Daí vem a história da “sua barriga está tão baixa, é a qualquer momento, hein?” Ouvi isso tantas vezes, de tantas mulheres diferentes, durante uma semana inteira, que decidi procurar minha médica. Ué, vai que ela é ruim de matemática que nem eu e ainda precisa fazer contas nos dedos? Daí somou tudo errado, escorregou um zero onde não tinha e eu já tô em trabalho de parto e não sei. Como é que eu vou saber que é a hora? Passo o tempo todo à procura de um sinal. Sinto uma dor aguda no canal vaginal. Na primeira vez pensei: “será que começou?” Mas não era nada disso. “É uma dor normal, é a pelve se alargando, é o corpo se preparando para a saída do bebê”. Olho a calcinha em busca de vestígios do famoso “tampão”. Imagino se a bolsa vai romper de uma só vez enquanto estou deitada no meu colchão novinho ou se vai acontecer no meio do corredor do supermercado, de uma forma bem constrangedora. Então descubro que também pode não acontecer: minha mãe não viu tampão nenhum nas gravidezes dela. Nem teve dor, dilatação, bolsa rompida, nada.

Além disso, mesmo que os cálculos da médica estejam certos, a verdade é que gravidez não tem data para nada: nem para começar, nem para terminar.  Não é ciência exata. A geração de uma nova vida é algo que acontece no prazo que cada ser precisa para estar pronto. E se esse dia for hoje? O que é essa pontada nas costas? Essa dor na virilha é trabalho de parto ou estou com gases?

A médica sorri, como sempre e explica que “barriga baixa” é normal. Diz ainda que é muita sorte eu ter esse formato de útero, essa disposição do ventre. Graças a isso, não terei falta de ar e provavelmente não sofrerei de azia. Verdade. Geralmente no último mês as gestantes reclamam muito de falta de ar. Deito de barrigão para cima, sinto o mini-eu chutando minhas costelas, mas ainda assim respiro normalmente. Também não tive azia.

Saio do consultório com um calendário em mãos, montado pela obstetra. Nele tem um dia marcado para a tal DPP (Data Provável do Parto). Ela explica que pode acontecer do bebê estar pronto 10 ou 15 dias antes e já mandar algum sinal. Ou pode vir 10 ou 15 dias depois. É que nem previsão do tempo. Eles não sabem se vai chover ou não então escrevem algo genérico do tipo: “sujeito a pancadas de chuva isoaldas”.

Cada gravidez é de um jeito e o grand finale é sempre um espetáculo único. Observo com certo alívio que a médica usa uma calculadora para fazer as contas.  “Relaxe e aproveite, vai sentir falta da barriga”.

Aliás, essa é outra frase que tenho ouvido muito agora na “reta final’. Todo mundo me avisa que sentirei falta da barriga. Terei o bebê no colo, ficarei radiante com isso, mas vou chorar de vontade de senti-lo dançando dentro de mim de novo. Acredito, pois já tenho saudade dela agora. Passo horas deitada conversando com o bebê, fazendo carinho nos pequenos “montinhos” que aparecem cada hora num lugar da barriga, quando o mini-eu se mexe. E como ele se movimenta! É muito ativo e participativo. Reage à música, às vozes, às minhas mudanças de humor. No banho cantamos juntos e também enquanto estamos no carro.

Os pés e pernas muito inchados me obrigam a ficar deitada a maior parte do tempo. Então aproveito para namorar minha barriga e observá-la atentamente. Digo o tempo todo ao bebê o quanto ele é amado, querido, planejado, esperado, idolatrado-salve-salve. Explico que estamos todos muito ansiosos, mas que ele deve ignorar quando o papai diz: “Vai, bebê, sai logo daí, tô louco pra ver você”. Aviso que ele só deve sair quando estiver prontinho. O bebê dá dois soquinhos como quem responde: “Tudo bem, mamãe, já saquei que papai é meio impaciente e precisamos aproveitar esta oportunidade para ensiná-lo a aprender a esperar o tempo certo das coisas”.

Às vezes o bebê fica impaciente também, parece procurar a saída.  Se vira de um lado para o outro dentro de mim, empurra minha barriga com tanta força que parece que a pele vai rasgar, como naquele filme do alien. Então aviso: “filho, não é pelo umbigo, eu garanto. Não adianta você erguer o umbigo da mamãe desse jeito, como se fosse a tampa de uma caixa.Calma. Continue procurando, um dia você acha a saída. Dica de mãe, amor: o buraco é mais embaixo”.

A ansiedade só piora as coisas na reta final da gravidez. Tem sido a fase mais difícil para mim. Não encontro posição para dormir, sinto muito calor, tenho dificuldade para levantar da cadeira, do sofá, da cama. Me sinto cada vez menos grávida e cada vez mais gorda. Meus pés e minhpesgrandesas pernas já amanhecem inchados. Uso meias e tenho sessões de drenagem linfática, mas esses recursos só atenuam o problema. Há duas semanas eles estão assim: constantemente inchados, não voltam ao “normal” de jeito nenhum.  Depois de meia hora em pé ou sentada, os pés começam a doer e fica difícil andar. O sapato número 36 não serve mais. Agora uso chinelos número 39, emprestados de uma amiga. Os dias são quentes, mas para mim parecem ainda mais. O canal vaginal dói. Algumas vezes estou deitada de um lado e preciso virar o corpo para o outro lado para levantar, mas não consigo sem ajuda, pois a barriga pesa muito. O bebê já tem quase 3 kg!

Engordei quase 20 kg já. Esse parece ser o motivo principal de quase todo o desconforto. O excesso de peso prejudicou a circulação, o intestino, provocou hemorroidas, inchaço nas pernas e nos pés, dificuldade para me locomover. Tenho a sensação de que para o bebê também está cada dia mais difícil. Ele tem menos espaço para se movimentar e “reclama” quando faço alguns movimentos ou fico tempo demais em pé.

Ao mesmo tempo, é tanta alegria, expectativa e felicidade pela chegada do bebê, que todo esse desconforto fica em segundo plano a maior parte do tempo. Olho aflita para meus pés deformados e penso: “é um preço pequeno a pagar para trazer ao mundo meu amor maior”. A família ajuda. Juntos fazemos piadas sobre minhas dificuldades. Se estou no sofá e quero levantar, alguém já grita: “a gravidinha encalhou de novo, alguém socorre lá”. Daí tenho um ataque de riso e a barriga entra num frenesi doido, subindo e descendo, chacoalhando o bebê, que ri junto comigo. É delicioso.

Meu irmão, pai de três, definiu essas agruras dos últimos dias de gravidez de forma nada poética, mas muito sensata. “A natureza é sábia”, ele disse. “Tudo fica difícil, dolorido e insuportável no final justamente para que a mãe queira o parto.  Se fosse gostoso, agradável e confortável, ninguém teria pressa em enfrentar as dores do parto. A mãe diria simplesmente: ‘Ah, tá tão bom assim, deixa o bebê mais um pouquinho aqui dentro, não tem problema’. Então a natureza deixou tudo difícil para a mãe e também para o bebê. Assim os dois trabalham juntos para acabar logo com isso.”

Anúncios

Entry Filed under: Gestação,Sintomas da gravidez

35 Comments Add your own

  • 1. lilian  |  16/11/2009 às 18:01

    Nossa realmente a ansiedade do ultimo mês acaba com a gente eu tb estou no último mês e procuro manter meus dias muito ocupado para que cada semana passe mais rapido.

  • 2. Lívia  |  16/11/2009 às 18:28

    Oi querida!
    Aproveita mesmo. No finalzinho da minha gravidez, eu estava tão ansiosa que não conseguia dormir mais (confesso que o refluxo, a dor nas costas, o calor e etc, tb ajudaram..rs).
    Relaxeee e tenha a certeza que quando a hora chegar, vc vai saber.
    Um parto cheio de luz pra vc!
    Bju gde =*
    P.S – Aiii, que saudade que fikei da minha barriga

  • 3. Giovanna Valenza  |  16/11/2009 às 18:56

    Que lindo seu texto! Também senti essas coisas nas últimas semanas. Minha preocupação era se eu ia saber que estava em trabalho de parto a tempo de ir para o hospital. Sempre acreditei que a bolsa que se romperia – intuição de mãe. Na manhã em que o Ulisses nasceu, fui ao banheiro às 5h30 e vi que tinha perdido um pouco de líquido. Não tinha certeza de que era a bolsa se rompendo, mas sabia que algo importante tinha acontecido e fui pro hospital, e lá é que a bolsa rompeu mesmo.
    O incrível, como vc disse, é essa surpresa! Cada mulher passa por uma experiência única, pois cada bebê tb é único.
    Não se preocupe, vc VAI saber quando chegar a hora. Afinal, mãe sabe das coisas.
    Beijos e boa sorte!

  • 4. pridsm  |  16/11/2009 às 20:43

    Ai amiga grávida, vc sabe o quanto gosto de ler teus relatos, aliás os relatos de todas nossas colegas em estado interessante, parece que nos faz sentir mais normais, as mais adiantadas vão abrindo caminho e preparando as mais atrasadas para o que vem, é bom demais tudo isso. Espero que o mini-você tenha paciência e espere os 30 dias da médica pra vc poder curtir mais seu barrigão. Você vai ter o melhor presente de Natal adiantado de todos né, um pacotinho especial feito sob medida por vc.

    Beijão

  • 5. Lara Rezende  |  16/11/2009 às 20:50

    Grávida, é assim mesmo! Pense que no lugar de todo esse desconforto vai chegar uma coisinha linda e miúda e num passe de mágicas você esquecerá de tudo isso!
    Digo isso porque é o que ouço todos os dias quando entrevisto mulheres pra minha monografia! Estou fazendo trabalho sobre parto domiciliar e é cada história linda que escuto!
    Vai dar tudo certo, confie em você e no seu corpo! Você saberá o que fazer quando finalmente chegar a hora!
    beijos

    • 6. blogdagravida  |  17/11/2009 às 21:20

      Mas é isso mesmo o que eu penso e sinto.Até escrevi isso no post. Que toda essa ansiedade e desconforto valem a pena. Que tudo isso desaparece quando penso que é um preço pequeno a pagar para gerar meu maior tesouro. Beijo! Obrigada pelas palavras!

  • 7. greice  |  17/11/2009 às 7:31

    Ai querida, está chegando né? Lendo essas suas linhas “reclamonas” só consigo pensar que saudaaade dessa fase “horrível”…rs. Nada pode ser melhor do que meu molequinho comigo, engatinhando e fazendo arte pela casa, mas tenho muita saudade desse finalzinho de gravidez. E eu tinha muita falta de ar, passava dias e noites sentada na sala, literalmente esperando, e ainda tinha o agravante que morria de medo de entrar em trabalho de parto numa hora em que estivesse sozinha com a minha filha em casa. E ainda assim consigo ter muita saudade, e preciso tomar doses gigantes de chá de realidade todos os dias pra não encomendar outra barriga hoje mesmo. A emoção dos partos é algo que eu posso viver 500 anos que eu nunca vou esquecer, nem nada vai ofuscar. Você vai ver, já já.
    Beijos e uma ótima hora pra você. Ah, e não se preocupe com os comentários, eu ouvia que “não passa de uma semana” meses antes dos meus 2 nascerem.

    • 8. blogdagravida  |  17/11/2009 às 21:22

      Obrigada pelas palavras! Também tenho medo de entrar em trabalho de parto quando estiver sozinha. Depois de ler que você ficava sozinha e com outra criança ainda…aff…até me sinto com menos receio hehehe. Adorei o ‘doses gigantes de chá de realidade’. Beijo!

  • 9. Amanda  |  17/11/2009 às 7:31

    É, também sinto as mesmas coisas, tenho a impressão que, mesmo a previsão ser em 01/01/10, em plena São Silvestre, a barriga vai embora daqui a no máximo duas semanas. Sinto qualquer coisa diferente e pronto! Será? Mas por enquanto ainda não dei nenhum alarme falso, mas acho que vou acabar aprontando uma dessas… Meu marido até que quer… Ele me perguntou porque é que na última crise de gases eu não o acordei, já que ele me levaria no hospital numa boa, eu disse que era porque sabia o que estava acontecendo, mas ele não se convenceu. Sinceramente? Acho que ele quer mesmo é história para contar para os amigos, tipo: Nossa corremos para a maternidade ontem de madrugada… Alarme falso…. Rsrsrsrsrs, tudo bem, ele quer participar.

  • 10. JOANA DE FREITAS HONORATO  |  17/11/2009 às 8:20

    Amiga Grávida, estou no mesmo momento que vc! A médica tb sempre erra as contas, mas afirmou que a partir do dia 30, quando entro na 38ª semana, qualquer dia é dia, qualquer hora é hora… fico sempre procurando sinais de trabalho de parto, afinal n pessoas dizem que o primeiro filho adianta, outras que ele atrasa, enfim… e pior que no final sentimos pressão no ventre, as vezes uma dorzinha no lado, um cansaço na base da coluna… será que é contração? Não é? nunca sabemos ao certo… a minha mãe tb não sentiu dores loucas de contração. Ao contrário, sentiu uma coisa estranha, mas nada de dor. Foi ao médico e ele disse: vc está em trabalho de parto. Tem que ir pro hospital! Sem dores loucas, crises, cachoeira descendo pelas pernas e tal. Uma dica, que talvez sirva (para as duas): no curso que fiz na maternidade, a enfermeira falou que muitas vezes, quando a bolsa estoura, é apenas um filetinho de água pela perna. Saberemos que não é xixi porque não é possível controlar, prender… ele escorre independente da vontade. E as contrações, segundo ela, parecem muito com as cólicas menstruais e, com o passar do tempo, vão ficando mais intensas. Mas, em geral, o trabalho de parto demora algumas horas, especialmente no primeiro filho. Ah, a primeira coisa a ser feita: ligar pra médica! Achei que era ir pro hospital… não é… é ligar pro médico e aí sim, ir pro hospital… enfim, como nunca engravidamos, acho que é normal esta insegurança, medo de estar em trabalho de parto e não saber…rs. E este último mês é bastante angustiante, ate porque a gente já estava na “rotina” de grávida, acostumada com a gravidez… e aí tudo vai mudar daqui a pouquinho. Entro em crise as vezes quando vejo o calendário, mas acho que é normal… Boa sorte pra vc e que tudo corra bem! E saiba que é muito bom saber que existe, neste momento, no mundo, alguém que está sentindo a mesma coisa que eu. Um beijo carinhoso!

    • 11. blogdagravida  |  17/11/2009 às 21:33

      Obrigada pelas palavras e as dicas. O que eu sei da bolsa é que pode acontecer de ela romper, mas o líquido nem vazar muito, por que a cabeça do bebê acaba funcionando como uma espécie de “rolha”. Um dos meus medos é esse. Quanto a ligar pra médica, tenho medo de pagar mico de alarme falso. Mas ao mesmo tempo sinto que isso vai acabar acontecendo… Mas ela já me avisou: bolsa rompida e contrações não são caso de emergência, não é pra sair correndo pro hospital que nem uma doida. É pra ligar primeiro pra ela e receber as orientações…hehehehe Ela me conhece bem, já sentiu o ‘apavoro’ da novata! Beijo! Obrigada por dividir minha ansiedade:)

  • 12. Dê Freitas  |  17/11/2009 às 9:25

    Olá…é muito bom ler os textos de mamys que estão em uma fase mais avançada para irmos nos preparando, mesmo sabendo que “cada gravidez é única”.
    Logo você estará com seu pequeno nos colos e tenho certeza de que dias maravilhosos virão. Guenta firme.

    bjs,

  • 13. Carolina  |  17/11/2009 às 9:40

    Eu tô na mesma fase que você, faltam 3 semanas pra minha Ana Luiza vir ao mundo, e tô sofrendo as mesmas coisas. Já te falaram também que se o lábio inferior está mais carnudo é sinal que o parto tá proximo ? Até isso eu já ouvi … rsrsrs … Mas realmente agora pode acontecer a qualquer momento, só Deus sabe ! Boa sorte pra nós !

    • 14. blogdagravida  |  17/11/2009 às 21:45

      Aff..essa eu não conhecia. Mas a perseguida tá toda carnuda, gorda e desfigurada já faz mais de um mês. Se engordar mais ela vai se arrastar entre minhas coxas kkkk Se você “for primeiro”, me conta, hein? Uma ótima hora pra você! Muita sorte e muita calma!

  • 15. Lívia  |  17/11/2009 às 9:58

    Sim, a gravidez é terrível, mas vale a pena. Você verá como tudo isso que vc está sentindo passará na hora que ver aquele serzinho lindo que sairá de você. O medo é normal, mas digo uma coisa, nossa vida fica melhor!
    Bjs

    • 16. blogdagravida  |  17/11/2009 às 21:53

      Tenho certeza disso!!! Certeza de que vale a pena passar por cada dificuldade! Quanto ao medo, estou encarando de frente. Faço qualquer coisa para ter o meu bebê comigo, em segurança, saudável e amado!!! Beijo, obrigada pela visita!

  • 17. Dri Viaro  |  17/11/2009 às 10:10

    amiga, essa é a parte mais dificil, a final. A gente nao ve a hora de se livrar da barriga e estar com o bebezinho no colo.rsrs
    Mas calma, fica bastante de repouso e evite piscina e banheira, sua medica ja deve ter falado isso né? então é isso, reta final.rsss eu falei pra vc das dores na virilha, elas me acordavam a noite e eu nao conseguia dormir de taaaaanta dor, rssss
    bjssss

  • 18. Fabiana  |  17/11/2009 às 12:41

    É bom saber que nenhuma de nós está sozinha nestas doces dificuldades de final de gravidez! Apesar de não nos conhecermos pessoalmente, quando leio relatos como este seu, me sinto a melhor amiga de quem escreveu! Porque compartilho exatamente dos mesmos sentimentos.
    Acho que saudade antecipada da barriga é a mais engraçada. Como pode né?

    Beijos,
    Fabi

  • 19. meire  |  17/11/2009 às 14:26

    olá…estamos na mesma fase pelo jeito…e com os mesmos sintomas, ai como é bom! sempre penso que sou a ultima grávida da face da terra, parece que qdo saio não vejo mais barrigas por aí, coisa estranha! rs…mas estou tb com uns pressentimentos, sonhos de bolsa estourando, carencia exagerada e tudo mais que li aqui nos comentários (e de novo: ai como é bommmm!!!) EU NÃO TO SOZINHA NESTE MUNDO BARRIGUDÍSTICO!!). Bom, o que posso te dizer? fica fria (tome vários banhos pq este calor tá me deixando irritada, viu?), pés pra cima (os meus estão na mesma situação que vc) e muita luz …vamos vencer essa e ganhar um troféu único…! beijooo da Grávida Idosa

  • 20. rozinha  |  17/11/2009 às 16:17

    oi, Grávida, que emoção, vc já está na reta final!!! Que venha um bebê muito saudável e que vc tenha um ótimo parto.

    Dizem que é na mudança da lua (lua rege as águas = líquido amniótico, tudo a ver), dizem que é quando o nariz desincha, mas a verdade é que é quando o bebê decide vir ao mundo.
    Bjus

  • 21. Maria Fernanda  |  17/11/2009 às 19:45

    Olá querida amiga Grávida!
    Estou apenas de 13 semanas e acompanho seu blog desde o começo quando descobri minha gravidez. Aqui dou risada, choro de emoção e me identifico com suas dúvidas e experiências relatadas. Você se tornou uma “amiga íntima” para mim e para meu Davi que chegará somente em maio/2010.
    Todos os dias dou uma passadinha por aqui´pra ver se vc já ganhou o seu lindo nenezinho, mas se Deus quiser ele virá na hora certa, quando estiver prontinho.
    Desejo à vocês uma hora iluminada e que tudo corra da melhor maneira possível.
    Um grande beijo!

    • 22. blogdagravida  |  17/11/2009 às 23:51

      Olá, Maria Fernanda! Nossa, Davi colaborou bem, hein! Treze semanas e você já sabe que é um menino! Que maravilha! Parabéns! Espero que meus relatos não te assustem muito. Lembre-se sempre de que cada gravidez é única. O que acontece comigo não é necessariamente o que vai acontecer com você. Às vezes parece que reclamo muito de tudo, mas não é isso, viu? AMO cada uma dessas experiências, até as ruins! É bom demais estar grávida! Me sinto poderosa por gerar uma nova vida, por trazer dentro de mim este novo ser! Ao mesmo tempo é assustador e lindo! Boa sorte! Obrigada pelas palavras! Você não tem blog? Faça um, é uma terapia!

  • 23. Ro  |  17/11/2009 às 22:15

    ola querida…
    passo sempre por aqui pra ler seus posts.
    Ainda nao tenho bebe nao… mas quero te-los.
    agora, pergunta curiosa nada a ver com o post acima, “aquelas que aproveitam sabe” rss
    pode pintar cabelo na gravidez??? sabe pra esconder os cabelitos brancos????

    • 24. blogdagravida  |  17/11/2009 às 23:56

      Minha médica PROIBIU tintura no cabelo. O problema é a amônia, que pode atravessar facilmente a placenta e atingir o bebê. Não passe tinta, nem nenhum outro produto forte no cabelo. Aguente firme. Vale a pena. Só DEPOIS que o exame morfológico mostrou que estava tudo bem com o bebê, a médica liberou o uso daqueles xampus de colorir o cabelo. Sabe como são? Eles não têm amônia. Resultado: passei uma vez e odiei. Além do mais, o efeito dura super pouco. Odeio meus cabelos brancos, mas acabei acostumando com eles. Acho que durante a amamentação também será proibido passar tinta nos cabelos, então…não tem jeito!
      Olha, tem médica que libera. Tenho amigas que coloriram o cabelo durante toda a gravidez. Tenho amigas que descoloriram os pelos do corpo.
      COnfio demais na minha médica e ela foi bem explícita: a tinta pode prejudicar o bebê. Principalmente se for usada no primeiro trimestre, quando está sendo formado o cérebro, a coluna vertebral e os principais órgãos. Então eu resisti e aceitei os cabelos brancos. Pelo bem do meu bebê.
      Beijo, volte sempre!
      Eu fiz um post sobre cabelos brancos, olha só: https://blogdagravida.wordpress.com/2009/07/20/vovo-gravida/

  • 25. naninha  |  17/11/2009 às 22:27

    é mais ou menos assim…

    esse fim d egravidez é como andar sobre um muro…de um lado a carinha do bebe.. de outro a saudade da barriga…
    e puts… para q lado eu vou pular?

    tem horas q vc jura q seria melhor ja estar do lado da carinha do bebe… mas depois abre os olhos e rolam lagrimas em imaginar a falta daquela bagunça toda dentro de teu ventre… e carambaaaa… vc ja nao sabe mais em q lado pular… so sabe q uma hora vai ter q pular…e com certeza sera para o lado do bebe no colo… entao… se fosse possivel te diria o obvio: relaxa e aproveita… mas eu sei q nao da…
    é muiito dificil estar sobre este muro… eu sei… e a expectativa a cada manha e ima certa decepçao a cada noite qd vemos q “nao foi hoje”

    muito estafante fisica e emocionalmente… mas como vc mesmo disse: muito pequeno perto do q vamos ganahr em troca…

    va com calma… sem cultivar muitas expectativas… apenas crendo q tua hora sera na hora certa para voces…

    muitos pnesamentos vem… ma snao se faça escrava deles… ok? use seu filtro de gravida contra voce mesma.. ta bom?!

    BOA HORA! O DEUS DE AMOR TE AJUDE E TE FAÇA COMPANHIA…

    estou louquinha para ver o relaTO do teu parto.. q vc (FAZ FAVOORRRRRRR ) DE VIR AQUI E CONTAR TUDO DO JEITO Q ACHAR Q DEVE SER CONTADO… TO ESPERANDO TB.

  • 26. Thaty  |  18/11/2009 às 0:56

    Eu costumo dizer que as últimas semanas da gravidez demoram mais do que a gravidez toda. E sinto não ter entrado em trabalho de parto em nenhuma das duas vezes. E olha que na Alice eu bem que esperei…rs

    Mas tenho que te dizer: não sinto falta nenhuma da barriga, prefiro mesmo os bbs do lado de fora! kkk Aliás, nem dá pra dizer que não tenho mais barriga, né? kkk

    Beijocas!!

  • 27. Thaty  |  18/11/2009 às 0:57

    Postei lá em cima com o link do blog antigo, que coisa feia! Isso que dá essas noites em claro! rs

  • 28. Jaboticaba Preta  |  18/11/2009 às 5:08

    Chorei com as palavras do seu irmão. Sábias palavras!!

    Estou na semana 36 e no mesmo barco chamado ansiedade.

    Beijocas!

  • 29. meire  |  18/11/2009 às 7:21

    Oiê, obrigado pelos posts…mas deixa eu te contar uma coisa que só quem lê o início do meu blog sabe: minha filha foi adotada aos 2 meses, este é SIM meu primeiro parto e estou igualzinha a vc. Minha história é meio longa, mas eu conto no primeiro ou segundo post do meu blog. Minha gravidez é um grande mistério e um grande milagre, por isso que tudo acontecerá direitinho…EU SEI, mas daí a ficar tranquila com a hora do parto….ixi vai uma distância muitoooo grande. Nossa preciso arrumar a mala do João, to muito relapsa…bom querida companheira das agruras da gravidez, grande beijo
    Meiroka

  • 30. Luciana  |  18/11/2009 às 11:11

    Ola gravidinha…
    boa sorte nesse último mês de espera. Pra variar morri de rir com o seu post. Pra mim a parte mais engracada foi imaginar um guincho levantando a baleia da piscina. Para mim ainda falta 1 mes e meio, talvez mais, mas estou me sentindo uma verdadeira baleia. Inclusive já encalhei na cama e no sofá diversas vezes, hehe…
    Bjs

  • 31. Cris  |  18/11/2009 às 13:02

    Olá!
    Sempre apareço por aqui mais nunca deixo mensagens, tenho um filho de 3 anos e estou grávida de 28 semanas e na primeira gestação passei por todas essas duvidas (rs) só sei que entrei em trabalho de parto voltando do laboratorio e detalhe dirigindo na madrugada as contrações foram aumentando meu tampão não caiu e nem a bolsa se rompeu, qdo cheguei no hospital estava com 4cm de dilatação e qdo minha obstetra chegou eu já estava com 9cm e simbora para o centro cirurgico ver a coisa mais linda que Deus me enviou.

    Bjs,

    Cris (mamãe do Gabriel e Arthur a bordo)

  • 32. Liza  |  18/11/2009 às 15:06

    Realmente nao dá para prever a hora certa e que os últimos dias sao os mais dificeis, verdades absolutas sobre a gravidez. Sabe que nao sinto saudade nenhuma da gravidez? Nao que nao tenha sido um momento lindo da minha vida, mas aproveitei cada segundo desde que o Miguel surgiu na minha vida e aproveito tanto cada momento ao lado dele que nao consigo sentir saudade, apenas guardo deliciosas lembrancas. Como voce tbm tinha uma mente fértil e vivia imaginando um monte de coisas. hahahahahaha
    Tenho certeza que tudo dará certo e que ele virá na hora certa e do jeito certo para trazer ainda mais felicidade para a sua vida e a vida do papai.
    Beijos

  • 33. JOANA DE FREITAS HONORATO  |  18/11/2009 às 17:51

    Posso confessar uma coisa pra vcs, que tb estão nos últimos dias da gravidez? Estou ansiosa pra ver a carinha do meu filho (que aliás, se chamará bernardo), mas acho que vou morrer de saudades da minha barriga, dele mexendo toda hora… as vezes quietinho e a gente fica futucando pra ele mexer…rs. Acho que vou sentir falta disso um pouco e já ouvi outras mulheres falando que sentem falta da barriga, dessa rotina gostosa de tê-lo dentro da gente… apesar de todas as coisas doidas que vem junto com a gravidez (o cansaço, o inchaço, as emoções confusas e por aí vai), esta sensação de um ser mexendo dentro de vc nenhum homem saberá o que é, ainda que a gente tente explicar… Bjs da já saudosa e mãe do bernardo, joaninha

  • 34. naninha  |  19/11/2009 às 9:20

    senhora barriga,
    dá uma olhada no teu mail quando puder!!!!
    (eu continuei meu comentario la)
    rsrsrsr
    “nao basta ser longo, ter que ser enorrrmeeee!!!”

    rsrsrsr

  • 35. Vera Lucia  |  19/11/2009 às 12:20

    Meu Deus!! Li todos os comentários e é incrível como todas sentem “saudades das barrigas”…rsrs, gentem!! meu filho nasceu faz 14 anos e a minha “barriguinha” continua aqui meia “saliente”…rsrs. Mas saudade mesmo era qdo vc “era” o centro das atenções, tipo: _Senta aqui!, quer agua?,fila exclusiva em todos os lugares…Aí meu filho lindo nasceu… e as pessoas iam visitá-lo (ñ a mim, mas a ele… afinal já me conheciam, queriam conhece-lo)e aqueles paparicos todos somem com a barriga. Mas q a minha barriguinha quis ficar quis!!!
    N.S. do Bom Parto (existe?) te de uma boa hora sem alarmes falsos e micos!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

novembro 2009
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: